AveSui Promo
19-Abr-2017 09:54
Insumos

Santa Catarina espera colher 2,3 milhões de toneladas de soja

Santa Catarina espera uma safra de 2,3 milhões de toneladas, 11% a mais do que no último ano.  A área plantada da safra 2016/17 é a maior dos últimos anos, com 652 mil hectares destinados ao plantio do grão. A soja é ainda um importante produto na pauta de exportações de Santa Catarina, respondendo por 10,2% de tudo o que foi exportado pelo estado em março. Com 65% da área plantada de soja já colhida, se confirma a expectativa de uma boa safra.

Segundo estimativas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri), Santa Catarina tem uma área plantada de 652 mil hectares, concentrados principalmente nas regiões de Xanxerê, Curitibanos e Canoinhas. A soja ganha espaço ainda em outras regiões como São Bento do Sul e Concórdia, onde a área plantada aumentou, respectivamente, 44% e 37% nesta safra.

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, explica que existe uma relação entre a produção de soja e a produção de proteína animal em Santa Catarina. “Nós não somos o maior produtor de soja do país, mas somos o maior produtor de suínos, o segundo maior produtor de aves e o quarto maior produtor de leite. E essas atividades são totalmente relacionadas à produção de soja”.

As lavouras catarinenses de soja devem ter um rendimento médio de 3,6 toneladas por hectare, 10% a mais do que na safra 2015/16. A maior produtividade do estado está na região de Curitibanos, onde a média deve chegar a 4,1 toneladas por hectare, 19% a mais do que na safra 2015/16.

As exportações também seguem um ritmo de crescimento, em 2016 a quantidade de soja exportada foi 21% superior à observada em 2015. Ao todo foram exportadas 1,5 milhão de toneladas, que geraram uma receita de US$ 199 milhões para o estado. De janeiro a março a 2017, Santa Catarina exportou 477 mil toneladas de soja em grão e para semeadura. Só no mês de março foram 203 mil toneladas, o dobro do volume médio exportado para o mesmo mês nos últimos cinco anos.

Secom/SC
Deixe seu Recado