Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

3 manejos fundamentais para redução de mortalidade na maternidade

Durante os anos em que fui gerente, aprendi a reforçar certos manejos que faziam toda a diferença nos resultados que eu entregava, especialmente na mortalidade do setor de maternidade

Elisnei de Melo

Profissional com mais de 10 anos de experiência na gestão de granjas suinícolas, e atual consultor técnico-comercial da MS Schippers Brasil em Minas Gerais, Goiás e DF

02-Ago-2021 08:10 - Atualizado em 02/08/2021 11:02

Durante os anos em que fui gerente, aprendi a reforçar certos manejos que faziam toda a diferença nos resultados que eu entregava, especialmente na mortalidade do setor de maternidade. É claro que esse tipo de protocolo varia muito de granja para granja, mas vou citar aqui os 3 manejos que considero fundamentais na maternidade, importantes de serem treinados com toda a equipe do setor:

1 - Limpeza e desinfecção COM vazio sanitário
Fazer o parto de 15 a 16 leitões em uma baia limpa, pronta para receber animais super sensíveis, é totalmente diferente de fazer o mesmo em baias onde sabemos que não houve vazio. Baias mal lavadas e desinfetadas, ou ainda molhadas quando os animais entram, fazem com que a porca e os leitões já comecem o giro sendo desafiados. Prevenir diarreias e infecções em geral é uma tarefa complicada em granja, ainda mais na maternidade, e o treinamento contínuo das equipes é fundamental. Precisamos dar a devida importância aos profissionais que executam a lavação das salas.  

2 - Manejo de mamada do colostro
Quando gerente, sempre organizei as equipes para fazerem a identificação dos leitões conforme a ordem de nascimento, marcando-os com cores diferentes para dar mais atenção aos nascidos por últimos e fazer um revezamento mais correto. É importante garantir que os leitões recebam colostro suficiente da forma mais homogênea possível, para que todos possam expressar o seu potencial sem refugarem ou adoecerem por falta de colostro. A atenção devida durante o manejo de mamada de colostro é fundamental para reduzir a mortalidade.

3 - Suplementação com lácteos
Além de promover um maior peso ao desmame e número de leitões ao pé, a suplementação dos leitões com sucedâneos lácteos ajuda a reduzir a mortalidade por esmagamentos e também a refugagem. Um leitão mais saciado não fica constantemente ao pé da porca, portanto o risco de ser esmagado é menor. Além disso, a obtenção de energia em outra fonte de alimento é fundamental para reduzir o número de refugos. 

Quando feitos da forma correta, esses 3 manejos ajudam (e muito) a melhorar os resultados da maternidade, contribuindo para uma melhor gestão e aproveitamento do potencial de cada animal.  

Assuntos do Momento

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas
21 de Setembro de 2021
Ocorrência Sanitária

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas

A ocorrência foi confirmada ontem (20/09) pela OIE; é o segundo caso da enfermidade na América Latina, o que acende um alerta ainda maior em toda a suinocultura da região

Preço do suíno vivo sobe em vários estados
20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do suíno vivo sobe em vários estados

Após um começo de mês nada animador para o segmento, a última semana registrou novos aumentos em várias praças. Valor poderia ser maior, mas baixo poder aquisitivo da população segue impedindo.

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo
16 de Setembro de 2021
Custos

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo

Quadro afeta especialmente os produtores independentes, que têm menos poder de fogo nas negociações de grãos para ração

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

20 de Setembro de 2021
EUA

Nos EUA, deputados democratas pedem recursos para prevenir peste suína africana

Grupo de deputados pediu US$ 75 milhões em recursos para que autoridades de saúde animal previnam e se preparem para um possível surto de PSA no país

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos
17 de Setembro de 2021
Mercado

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

Levantamento do Cepea mostra que, na média deste mês (até o dia 15), a diferença entre a carcaça especial suína, também comercializada na Grande São Paulo, e o frango inteiro é de apenas 1,19 Reais/kg

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade