Rainha da Paz
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Manejo

7 Dicas Práticas - Correto manejo de leitões na fase de pré-desmame

Por Gefferson Almeida da Silva, Serviços Técnicos da Agroceres PIC

Suinocultura Industrial
07-Dez-2020 11:28

A mortalidade neonatal é uma ocorrência preocupante e que exige atenção especial dos produtores. As perdas de leitões no período pré-desmame ainda são responsáveis por grandes perdas econômicas, variando, no Brasil, entre 5% e 15%. O momento mais delicado acontece nas primeiras 72 horas de vida dos neonatos. Em muitas granjas, a mortalidade nesse período é superior a todo o restante do ciclo de produção do suíno. Estudo revela que 84% da mortalidade pré-desmame ocorre na primeira semana, sendo que 28% destas mortes acontecem nas primeiras 24 horas (KilBride et. al, ano 2012). Intensificar os cuidados com os leitões nessa etapa, por meio da adoção de estratégias de manejo mais criteriosas, é primordial para reduzir a mortalidade neonatal nas unidades de produção. Acompanhe, a seguir, sete recomendações técnicas para promover o correto manejo dos leitões na fase de pré-desmame.

 

Redobre os Cuidados no Preparo da Sala de Maternidade

Os cuidados se iniciam com o preparo das instalações. O foco preliminar dos trabalhos deve ser dado à ambiência e às condições sanitárias da sala de maternidade. Promova a adequada limpeza, desinfecção, secagem e manutenção das instalações antes do recebimento das fêmeas. Lembre-se de checar o fluxo de água dos bebedouros, a condição e o ajuste dos comedouros, o funcionamento dos sistemas de calefação/ventilação e garanta que as salas foram bem limpas e desinfectadas.

 

Promova uma Boa Supervisão dos Partos

Assegurar uma boa assistência aos animais durante o parto é a base para obter um maior número de leitões nascidos vivos, para garantir sua viabilidade nos primeiros dias de vida e para a manutenção da saúde reprodutiva da fêmea. Tenha como meta verificar as matrizes a cada 20 minutos. Não deixe as salas de parto sem supervisão. Observe o comportamento individual das fêmeas e saiba quando intervir. Priorize intervenções não invasivas como massagem e mudança de decúbito. Se for necessário intervir com toque, tome todos os cuidados de higiene e medicação preventiva. O toque feito no momento correto é a maneira mais efetiva para reduzir os natimortos.

 

Garanta Atenção Especial ao Manejo com os Recém-nascidos

Após o parto, alguns cuidados precisam ser adotados para garantir o desempenho futuro dos leitões. O primeiro é a desobstrução das vias aéreas e cavidade oral dos recém-nascidos. Isso feito, seque todos os neonatos e certifique-se de colocá-los próximo ao complexo mamário da fêmea, de modo que mamem o colostro. O objetivo é ter mais de 95% dos leitões mamando colostro 30 minutos após o nascimento. Verifique a temperatura retal de alguns leitões de baixo peso (<1 kg), entre 1 e 2 horas após nascimento. Temperatura abaixo de 36,5ºC significa problemas de ambiência (fluxo de ar, lâmpadas/tapetes com mau funcionamento) ou consumo insuficiente de colostro. Os fatores estressantes devem ser prontamente corrigidos.

 

Continue lendo gratuitamente na revista digital...

 

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade