23-Mar-2018 15:00 - Atualizado em 23/03/2018 15:34
Comentário

A importância da saúde dos cascos em suínos reprodutores - por Diego Duran

,
.
Com os avanços nas linhagens genéticas suínas, tem-se buscado aumentar a quantidade de quilogramas carne produzidos/porca/ano. Para que isso seja possível, os cuidados no manejo e seleção de reprodutores são de extrema importância. Levando-se em consideração a alta taxa de descarte de fêmeas e machos reprodutores por infertilidade e que um dos principais fatores está relacionado a problemas no aparelho locomotor, grande importância deve ser dada aos cuidados com a qualidade dos aprumos.

Diversos fatores podem influenciar a qualidade dos aprumos, tais como: pisos novos, abrasivos, irregulares, com buracos, excesso de umidade, espaçamento entre os ripados e deficiências na nutrição. Visto que a nutrição poderá influenciar os aprumos, o fornecimento adequado dos nutrientes torna-se necessário para que os problemas locomotores sejam reduzidos e, consequentemente, a taxa de descarte precoce das matrizes e cachaços também seja reduzida.

Animais com problemas de aprumos tendem a reduzir o consumo de água e ração em virtude de mediadores inflamatórios circulantes. Nessa situação, os animais começam a utilizar suas reservas corporais para suprirem suas necessidades de mantença, catabolizando reservas corporais, culminando em supressão de atividade reprodutiva expressado por ovários acíclicos, comprometendo sua reprodução.

Porcas que não apresentam boas características no aparelho locomotor e nos aprumos são descartadas precocemente do plantel, visto que não melhorarão a produtividade da granja. Diante disso, torna-se necessário uma taxa de reposição de marrãs maior do que ocorre normalmente. Leitoas, por sua vez, tendem a apresentar leitegadas menores e mais sensíveis/desuniformes, afetando negativamente os índices zootécnicos da produção.

Lesões nos cascos de machos reprodutores reduzem ou até levam à incapacidade de monta, o que comprometerá a coleta de sêmen, resultando também no excesso de utilização de outros machos e descarte dos reprodutores lesionados.

Visando à redução de problemas no aparelho locomotor e nos aprumos, o balanço de vitaminas e minerais é imprescindível. O uso de aminoácidos sulfurados como a metionina e também de vitaminas como a biotina se faz necessário. Esses nutrientes auxiliam na queratinização dos cascos, preparando melhor o aparelho locomotor de machos e fêmeas para o crescimento corporal e adaptação às diferentes instalações de um sistema de produção. A suplementação de microminerais quelatados, tais como cobre, selênio e zinco também auxiliam na integridade dos cascos.

Coletivamente, o comentário acima elucida que diversos fatores são necessários para manutenção da saúde dos cascos de suínos reprodutores, sendo necessário aliar ferramentas de manejo e nutrição, além de se atentar à qualidade de pisos, com o objetivo de reduzir os descartes, melhorar desempenho reprodutivo e potencializar os índices zootécnicos.

Redação

Diego Duran

Diego Duran Araujo é Zootecnista (UNESP, Botucatu-SP) e Analista Nutrição Júnior Suínos da Vaccinar

Deixe seu Recado