AveSui 2020
21-Mai-2020 09:05
Orientação

ABCS compila diretrizes voltadas para suinocultores para evitar contágio e prevenir a propagação da Covid 19

Guia tem como objetivo nortear produtores e funcionários de granjas quanto aos cuidados a serem adotados no trabalho

A fim de dar apoio aos profissionais que tem garantido a continuidade da produção de alimento à campo, e no contexto das atividades enfrentadas devido à pandemia do Coronavírus, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) reuniu informações para ajudar os suinocultores e colaboradores das granjas a compreenderem os riscos associados à doença e as melhores formas de se protegerem da contaminação.

As orientações foram elaboradas pela equipe técnica da ABCS e contam com dicas relacionadas a higiene pessoal, aos cuidados nas instalações, recomendações quanto ao convívio social e o escalonamento das equipes de trabalho, transporte dos funcionários, cuidados durante o manejo nas instalações, e evitar ao máximo as visitas no local.

“Nós da ABCS agradecemos a todos os colaboradores essenciais que continuam realizando as atividades no campo, transporte, indústria e varejo para que a produção de alimentos não seja interrompida em benefício da sociedade brasileira, e da manutenção do abastecimento de alimentos à mesa do consumidor. E nesse sentido, queremos continuar disponibilizando materiais para auxiliar nas capacitações aos diversos elos da cadeia produtiva e mitigar os fatores de risco associados ao Coronavírus (COVID-19)”, salientou a diretora Técnica da ABCS Charli Ludtke- Diretora Técnica da ABCS.

Assim, a ABCS desenvolveu um material que engloba todos os informativos já realizados, e outros documentos auxiliares, buscando fornecer as mais completas informações aos diversos setores de atuação da suinocultura. Entre esses materiais, estão contemplados um checklist voltado para a granja, como um meio de controle das medidas implementadas para evitar a disseminação da COVID-19, medidas já existentes, mas não funcionais e medidas que poderão ser adotadas na unidade de produção. Esse material foi elaborado com o intuito de fornecer ao responsável pela unidade de produção, uma ampla perspectiva do funcionamento desses novos hábitos impostos no ambiente de trabalho, possibilitando a avaliação de quais ações são eficientes e quais ações se mostraram ineficazes, a fim de que haja a melhoria do bem-estar dos colaboradores no ambiente de trabalho.

Para mais, a ABCS divulga, em conjunto, o manual técnico operacional desenvolvido por pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade de Cambridge (UK), liderados pelo Professor Doutor Adroaldo José Zanella, professor de bem-estar animal, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP), tendo também como objetivo fornecer orientações nas granjas, visando diminuir o risco de propagação do novo vírus. manual tem uma versão escrita e também conta com outras versões elaboradas para facilitar a comunicação com esses trabalhadores, que consistem em um material gráfico, com ilustrações e podcasts.

Os 17 podcasts produzidos serão disponibilizados on-line e apresentam temas diversos, com dicas e instruções de como se deve proceder em várias situações, desde como fazer uso correto de EPIs e máscaras, até como deve ser feita a higienização do local do trabalho.

Segundo o professor Zanella, a escolha de produzir o conteúdo também em formato de áudio teve como intuito facilitar a transmissão das informações até os produtores por meio de um elemento de comunicação que é muito utilizado por esse público.

“Nós sabemos que hoje nos territórios rurais o celular é o meio de comunicação mais usado entre os produtores rurais. Nossa equipe buscou desenvolver um conjunto de podcasts para que o produtor possa consultar o conteúdo no momento e local que quiser. Ele também poderá compartilhar o conteúdo com sua família, já que abordamos sugestões de como proceder na sua casa para evitar o contágio da COVID-19. O conteúdo transborda as limitações físicas da granja. Talvez seja essa a maior contribuição desse formato de comunicação, a capilaridade e falta de barreiras, vindo num fluxo contrário, para combater um vírus que também possui os mesmos elementos de disseminação”, explicou.

O material da ABCS pode ser conferido neste link: https://is.gd/NcD20h 

Já o manual da USP pode ser acessado no site (https://is.gd/DSfhiB)e na playlist do Spotify ( https://is.gd/jzIToa )

Redação SI
Deixe seu Recado