Guia Gessulli
08-Nov-2018 15:47
Reunião

ABCS debate o valor de referência dos contratos de integração

Reunião aconteceu na sede CNA e contou com a presença de diversas associações de produtores integrados.

Preocupadas com as negociações entre produtores integrados e a agroindústria, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) e a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS) participaram de reunião da Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O encontro aconteceu em Brasília (DF) e reuniu produtores de diversas associações para discutir o valor de referência dos contratos de integração entre a agroindústria e os suinocultores e avicultores.

Os presidentes da ABCS e da ACSURS, Marcelo Lopes e Valdecir Folador, ponderaram na reunião que é um muito importante estabelecer uma metodologia que garanta a segurança jurídica entre todos os elos da cadeia, além de manter o equilíbrio nas negociações entre agroindústrias e produtores. “Discutimos os parâmetros mínimos que os suinocultores não abrem mão e que devem ser contemplados no cálculo base que será apresentado pelo Fórum Nacional de Integração Agroindustrial de Aves e Suínos (Foniagro) às Comissões para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (CADECs) de todo país”, destacou Lopes.

O presidente da ABCS pontuou, ainda, que o tema é complexo e dependente de muitas discussões. “Sabemos que esse assunto é bastante divergente, pois envolve os dois elos da negociação na mesma mesa, mas é essencial acharmos um cálculo que não gere prejuízo aos produtores, pois muitos estão em desvantagem na negociação”, finalizou Marcelo.

Durante a reunião, os participantes buscaram a melhor forma de calcular a planilha base de remuneração dos integrados. O presidente da Comissão, Iuri Machado, lembrou que a metodologia já vem sendo analisada pelo Grupo de Trabalho (GT), estabelecido pelo Foniagro e sempre respeitando os preceitos da Lei de Integração.“O cálculo que está em debate considera a composição dos custos, o valor do investimento, a taxa de atratividade sobre esse investimento, e todos os itens que compõem a remuneração do produtor dentro de um sistema de integração. Nosso cuidado é trabalhar embasados na Lei de Integração”, explicou.

O presidente da ACSURS, Valdecir Folador, diz acreditar que debater as negociações do sistema integrado é uma forma de atender a uma grande parte dos produtores, visto que atualmente cerca de 40% dos suinocultores brasileiros são integrados.  “A reunião na CNA, ou seja, na Casa do Produtor como é popularmente conhecida, é um meio de pleitear melhorias para o setor por meio da união dos suinocultores integrados que, desta forma, procuram mitigar riscos e alinhar parâmetros produtivos”.

Na próxima semana haverá reunião do GT do Foniagro para debater os tópicos que ainda não tiveram consenso. Após finalizar esses pontos, os parâmetros serão levados para a reunião do Foniagro. No encontro com representantes da agroindústria e dos produtores de suínos e aves, que deverá acontecer até o final de novembro, será aprovado o cálculo base do valor de referência para ser usado nas negociações das CADECs.

Redação SI
Deixe seu Recado