Alltech SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
PSA - Peste Suína Africana

ABCS e Embrapa discutem os riscos do PL 201, que trata da comercialização e distribuição de carne de javali

O pleito foi debatido no Instituto Pensar Agro na última quarta-feira (20)

Redação
22-Out-2021 09:50 - Atualizado em 22/10/2021 11:55

Na última quarta-feira (20), a Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS) debateu junto a outras entidades do Agro, no Instituto Pensar Agro (IPA), o Projeto de Lei (PL)  do Senado nº 201 de 2016, que visa liberar a comercialização  de consumo e distribuição  da carne de javalis. Para falar sobre o tema a ABCS convidou a pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves, Virgínia Santiago Silva.

A agenda ocorreu de forma online e na oportunidade foi reforçada a necessidade da manutenção da saúde dos rebanhos de produção e os riscos que a comercialização e trânsito de suídeos asselvajados podem vir a comprometer o status sanitário do país. Assim como, os riscos que animais de caça, que podem ser reservatórios de patógenos, oferecem à segurança do alimento. Pois, o incentivo à caça e comercialização de suas carcaças, requer controles diferenciados e legislações pertinentes quanto aos órgãos responsáveis pela área, como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA) de forma que não se coloque em risco a saúde pública.

Durante a explanação, a pesquisadora mostrou que o PL proposto estabelece condições para a comercialização, consumo e distribuição de produtos e subprodutos resultantes do abate desses animais, o que gera preocupação quanto ao perigo direto a saúde humana, por não haver legislações vigentes para a comercialização dos animais de caça, principalmente quanto a inspeção e correto trânsito até chegar aos abatedouros. “O resultado desse consumo é que poderá acarretar a disseminação de doenças contagiosas, já que os javalis são susceptíveis a diversos patógenos, podendo ser transmitidos pelo consumo de alimentos (zoonoses)”, destacou a pesquisadora Virgínia.

No atual momento, o Brasil, enfrenta discussões sobre a Peste Suína Clássica (PSC) e Peste Suína Africana (PSA), dessa forma incentivar a comercialização de suídeos asselvajados pode acarretar em um risco muito maior, já que muitos patógenos resistem a processos como a refrigeração, e necessitam de controles como o uso de calor para a carne poder ser consumida. Para a pesquisadora da Embrapa, se não houver regulamentações claras emitidas pelos órgãos competentes, o PL poderá incentivar o abate de animais e a comercialização de carcaças com alto risco de contaminações e disseminação de doenças. “Temos que lembrar que os javalis são animais de vida livre e sem programas de controles sanitários envolvidos em sua criação, não havendo procedimentos que assegurem a inocuidade do alimento a ser consumido”, disse Virgínia.  

Ao final da reunião a ABCS sugeriu que os órgãos competentes sejam ouvidos nesse debate no Parlamento, como MAPA e MMA para que eles façam as devidas adequações e sugestões. Lembrando que o PL está em fase de tramitação conclusiva, pois já passou pelo Senado e está na Câmara aguardando o despacho do presidente da Casa.

Assuntos do Momento

População da Coreia do sul paga 20% a mais pela carne suína em meio ao aumento dos custos dos grãos
23 de Maio de 2022
Mercado Externo

População da Coreia do sul paga 20% a mais pela carne suína em meio ao aumento dos custos dos grãos

A inflação ao consumidor da Coreia do Sul acelerou muito mais do que o previsto e atingiu uma alta de mais de 13 anos em abril

Exportações de carne suína somam US$ 78,4 mil na parcial de maio
20 de Maio de 2022
Balança Comercial

Exportações de carne suína somam US$ 78,4 mil na parcial de maio

Em comparação com o mesmo período de 2021 valor por média diária é 30,8% menor. Valor pago por tonelada embarcada também apresenta queda

Em Honduras, importação de carne suína aumenta mais de 50%
25 de Maio de 2022
Mercado Externo

Em Honduras, importação de carne suína aumenta mais de 50%

A indústria de transformação e os fabricantes de embutidos preveem alta de preços para o segundo semestre devido ao aumento dos custos de produção

Média de preço da carne suína na parcial de maio está acima da de abril
26 de Maio de 2022
Mercado Interno

Média de preço da carne suína na parcial de maio está acima da de abril

Segundo pesquisadores do Cepea, no geral, os valores do produto negociado no atacado da Grande São Paulo iniciaram este mês em forte elevação, influenciados pelas aquecidas demandas interna e externa

Bacon e frango não ficarão mais baratos tão cedo
23 de Maio de 2022
Mercado Global

Bacon e frango não ficarão mais baratos tão cedo

Produtores em todo o mundo com mais de 40 bilhões de porcos, vacas, búfalos, ovelhas, cabras e aves enfrentam preços quase recordes para ração animal

25 de Maio de 2022
Mercado Externo

Produção de carne suína da União Europeia cai no início de 2022

Nos dois primeiros meses do ano, o bloco produziu 3,8 milhões de toneladas de carne suína, 3% menos do que no ano anterior, com 40,5 milhões de suínos abatidos, uma queda de 2%

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade