Guia Gessulli
30-Set-2020 10:27
Sanidade

Alemanha encontra mais dois casos de peste suína, um em nova área

Os locais estão separados por cerca de 60 quilômetros.

Mais dois casos de peste suína africana (PSA) foram confirmados em javalis no estado de Brandemburgo, no leste da Alemanha, e um deles foi encontrado fora da área das primeiras descobertas, disse o ministério federal da agricultura na quarta-feira.

Uma nova descoberta foi confirmada no distrito de Maerkisch-Oderland em Brandenburg, fora da área mais ao sul, onde os primeiros casos foram encontrados, disse o ministério. Os locais estão separados por cerca de 60 quilômetros.

O segundo caso estava dentro da área original, acrescentou.

“O estado de Brandemburgo deve agora realizar uma adaptação adequada das zonas de proteção existentes e medidas de proteção para prevenir uma nova expansão da doença,” disse o ministério.

O governo estadual de Brandemburgo disse que o caso em Maerkisch-Oderland envolveu um javali morto por um caçador perto da fronteira com a Polônia. O local da descoberta agora será fechado com uma cerca eletrificada de 20 quilômetros de comprimento.

Os incidentes estão sendo considerados focos separados, disse a ministra da saúde do estado de Brandenburg, Ursula Nonnemacher.

No final do ano passado, Brandenburg construiu cercas temporárias ao longo da fronteira na tentativa de evitar que javalis entrassem no país vindos da Polônia, onde a doença é comum em animais selvagens.

“No oeste da Polônia, a taxa de infecção é altamente dinâmica”, disse Nonnemacher, acrescentando que agora é necessária uma cerca anti-javalis mais permanente ao longo da fronteira.

As novas descobertas elevam o total de casos confirmados para 38 desde a primeira em 10 de setembro. Todos estavam em animais selvagens sem porcos de fazenda afetados, disse o ministério federal. Mais casos de javalis devem ser esperados, já que a doença é altamente infecciosa, disse.

A China e outros compradores de carne suína proibiram as importações de carne suína alemã em setembro, após a confirmação do primeiro caso.

A doença não é perigosa para os humanos, mas é fatal para os porcos e um surto massivo na China, o maior produtor mundial de carne suína, levou a grandes mudanças nos fluxos globais de comércio de carne suína.

Reuters
Deixe seu Recado