Guia Gessulli
29-Jun-2020 10:19
Europa

Alemanha pretende introduzir taxa de bem-estar animal

A proibição de venda de produtos de carne abaixo do custo deve ser aplicada pelas autoridades e possivelmente mais rigorosa

A Alemanha está avançando na introdução de uma taxa de bem-estar animal, disse a ministra da Agricultura, Julia Kloeckner, após conversas na sexta-feira (26/06) sobre a limpeza do comércio de carnes, que está sob os holofotes após um surto de coronavírus em um frigorífico.

O surto na fábrica de processamento de carne perto de Guetersloh levou mais de 600.000 pessoas de volta ao confinamento e levantou um debate sobre os padrões da indústria alimentícia da Alemanha e sua dependência de mão-de-obra migrante, principalmente da Romênia.

Declarando que a carne não deve ser uma “junk food todos os dias”, Kloecker disse que “estão sendo feitas tentativas para atrair consumidores com preços de dumping” para carne e salsichas, e que as pressões sobre os preços são reduzidas aos proprietários de gado.

"É por isso que acreditamos que uma taxa de bem-estar animal é necessária", disse ela em entrevista coletiva depois de se reunir com representantes da indústria de carne, setor de varejo e associações de consumidores.

"Chegamos mais longe do que nunca", disse ela sobre os esforços para forjar um consenso sobre uma taxa, cuja receita seria usada para melhorar as condições de vida dos animais para abate.

A proibição de venda de produtos de carne abaixo do custo deve ser aplicada pelas autoridades e possivelmente mais rigorosa, disse Kloeckner. Ela pretendia combater o risco de impulsionar o processamento de carne no exterior pressionando pela rotulagem europeia de bem-estar animal em produtos de carne.

Reuters
Deixe seu Recado