AveSui 2020
04-Out-2018 09:28 - Atualizado em 04/10/2018 10:31
Internacional

Anestésicos na castração de porcos passam a ser obrigatórios na Alemanha

A partir de 2019, os suinocultores alemães não podem mais castrar sem anestesia. Essa decisão foi tomada pelas autoridades alemãs no final de setembro

Julia Klöckner, ministra da Agricultura da Alemanha, ignorou a pressão substancial dos estados alemães. Alguns estados, como a Baviera e a Baixa Saxônia, e apoiados por fazendeiros suínos, esperavam um adiamento dos regulamentos em cinco anos.

A castração de leitões machos só será permitida quando os animais tiverem sido anestesiados por um veterinário. O veterinário terá que administrar um coquetel nas quantidades certas. Os custos podem ser de € 2 por leitão.

Além dos custos, existem várias outras desvantagens conhecidas dos anestésicos em torno da castração de leitões. Normalmente, os leitões levam tempo para acordar; Durante todo esse tempo, há uma chance de esmagamento e eles terão que ser mantidos separados, fazendo com que eles percam várias sessões de lactação. Além disso, tanto a hipotermia quanto a hipertermia podem ser efeitos colaterais graves.

Opções alternativas para castrar com anestésicos são o uso de imunovacinação ou o acabamento de machos inteiros. A primeira opção ainda não é adotada pelos matadouros alemães, enquanto a última ainda tem restrições de capacidade.

A organização alemã de produtores de suínos (ISN), no entanto, afirmou em uma reação em seu site que soluções como isoflurano ou anestésicos locais também podem ser autorizados em breve.

Pig Progress traduzido por Redação
Deixe seu Recado