AveSui EuroTier South America Full
07-Jun-2019 11:06
Reciclagem Animal

Apex-Brasil e ABRA assinam a continuidade do projeto Brazilian Renderers

O projeto tem como objetivo promover as farinhas e gorduras de origem animal produzidas no Brasil e permitir a ampliação de indústrias brasileiras de Reciclagem Animal no mercado internacional. 

Na terça-feira (04/06) foi realizada a assinatura do convênio entre a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil e a Associação Brasileira de Reciclagem Animal – ABRA que dá continuidade ao Brazilian Renderers – Projeto de Promoção Comercial Setorial para Expansão das Exportações de Farinhas, Gorduras, Gelatinas e Hemoderivados de Origem Animal.

O convênio foi assinado pelo presidente da Apex-Brasil, Sergio Ricardo Segovia Barbosa, e pelo presidente Executivo da ABRA, Decio Coutinho, na sede da Agência em Brasília/DF, dando sequência ao que havia sido acordado em reunião realizada pela manhã. “Estamos muito satisfeitos com o pronto atendimento prestado pelo presidente Segovia e sua equipe. Estávamos há alguns meses em busca desse desfecho e a nova gestão resolveu a situação assim que tomou conhecimento”, afirmou o presidente da ABRA.

O convênio entre a Apex-Brasil e a ABRA para a realização do Projeto Setorial Brazilian Renderers existe desde 2012. O projeto tem como objetivo promover as farinhas e gorduras de origem animal produzidas no Brasil e permitir a ampliação de indústrias brasileiras de Reciclagem Animal no mercado internacional. Por meio desta iniciativa são realizadas ações para a expansão, o reconhecimento e a qualificação do setor frente ao mercado internacional. As ações contemplam sustentabilidade, inovação, inteligência e promoção comercial, com missões empresariais, participações em feiras no exterior e aprimoramento técnico.

 Alguns resultados do Projeto Brazilian Renderers

Aumento de 83% nas exportações do setor, passando de US$ (FOB) 152.069.569 em 2014 para US$ (FOB) 278.660.785 em 2017;
O número de empresas exportadoras cresceu de 15 para 24, demonstrando a internacionalização do setor; e
Os destinos de exportações do setor também aumentaram, de 59 para 98 países.

Redação
Deixe seu Recado