Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado Externo

Argentina diminui taxas para exportação de carne suína

Governo argentino ordenou uma redução de quatro pontos percentuais nos direitos de exportação, de 9 para 5%. 

Redação SI
05-Mar-2020 11:37

A Câmara de Produtores de Suínos de Entre Ríos (Capper), na Argentina, destaca a medida providenciada pelo governo nacional para reduzir em termos percentuais as retenções nos produtos suínos. A provisão oficial representa um estímulo às exportações de suínos, no momento em que o setor continua focado no fortalecimento do desenvolvimento das exportações.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina, os direitos de exportação de carne de porco são reduzidos de 9 para 5%, o que significa uma diminuição de 4% por valor exportado. Enquanto isso, para carne bovina e de frango, permaneceu em 9%, assim como o leite.

Nesse sentido, a entidade enfatiza que a medida constitui uma oportunidade para os atores da cadeia suína da província e do país, que busca não apenas impulsionar o crescimento das vendas externas, mas também apostar na dinâmica das exportações, que permitem conquistar novos mercados e gerar novos investimentos.

A situação internacional dos últimos anos no setor suíno, com especial atenção ao crescimento da demanda da China, é promissora para os produtores do país. No entanto, essa oportunidade exige ser capaz de gerar as condições necessárias para tirar proveito desse cenário na Argentina.

Assim, a redução dos direitos de exportação representa um estímulo nesse contexto específico, que por sua vez deve ser complementado por uma série de medidas pendentes que aumentam a competitividade, em termos tributários, financeiros, de infraestrutura, entre outros.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade