Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
União Europeia

Aumento do preço dos cereais eleva custo da pecuária

A incógnita é quanto da última safra não foi vendida

Redação com informações de La Razon
03-Mai-2021 08:20

A pouco mais de duas semanas do início da colheita dos cereais nas primeiras áreas de Múrcia e Andaluzia, os preços continuam subindo no mercado interno, impulsionados pela tendência de alta em Chicago e Paris. Por outro lado, os especialistas do setor não concordam com a resposta a uma das principais questões sobre a evolução dos preços nos próximos meses:

Quanto cereal da última safra espanhola, que estava muito alta, ainda está em estoque e não vendido? Essa incógnita sobre os “estoques” que estão no mercado nacional e sobre a quantidade existente para o link da campanha será uma das chaves no início da campanha. Por outro lado, neste momento as estimativas de produção ainda não foram publicadas, o que dependerá em grande parte da evolução do clima nas próximas semanas, especialmente em Castela e Leão, a área mais importante.

Durante o primeiro trimestre deste ano , os preços dos cereais continuaram subindo no mercado interno. Por exemplo, no caso da cevada, os aumentos entre o início de janeiro e o final de março foram entre 9 e 15 por cento em Saragoça, cerca de 11 por cento em Salamanca, 15 por cento em Leão, 14 por cento em Barcelona e 8 por cento em Albacete . Os aumentos mais importantes naquele período corresponderam ao milho e ficaram entre 12 e 16 por cento dependendo dos quadrados.

Finalmente, o trigo forrageiro teve aumentos entre 4 e 14 por cento dependendo dos mercados tomados como referência. Na última semana de abril registaram-se aumentos na maior parte dos mercados, especialmente significativos em Barcelona, ??com aumentos de 11 euros por tonelada para o milho importado da UE; o trigo forrageiro também aumentou na mesma quantidade.

Essa tendência de alta é ainda mais importante se tomarmos como referência o que aconteceu no mercado futuro de Chicago e em uma comparação anual. No caso do trigo e comparando os preços registrados em 29 de abril de 2020 e 2021, observa-se um aumento de 130 por cento , enquanto a soja registrou aumentos entre 49 e 156 por cento, dependendo se é farinha ou óleo comparados. Esta tendência ascendente está a ter repercussões importantes na pecuária que tem visto aumentos significativos nos seus custos, o que tem colocado em sérias dificuldades os produtores de leite de vaca e também de suínos, bovinos, ovinos e avicultura intensiva., Que são os que dependem da em maior medida em cereais e sementes oleaginosas para sua alimentação.

Por último, o Ministério da Agricultura decidiu prorrogar o prazo de candidatura às ajudas da PAC até 15 de maio em geral, embora as Comunidades Autónomas possam fixar como prazo o último dia deste mês.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade