AveSui
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

Autoridades e empresários da Rússia garantem a continuidade da exportação de fertilizantes ao Brasil

O objetivo da viagem da ministra é abrir negociação com os principais fornecedores de fertilizantes, produto essencial para a produção agropecuária que enfrenta restrições na oferta mundial

Redação, com informações do MAPA
17-Nov-2021 17:05

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) reuniu-se nesta quarta-feira (17) com autoridades e empresários da Rússia, em Moscou, para falar sobre o fornecimento de fertilizantes para o Brasil. Todos garantiram que não vão deixar de cumprir os contratos de fornecimento de fertilizantes ao Brasil, com possibilidade de aumentar o volume de exportações. 

"Tivemos aqui a garantia, tanto do governo russo quanto das empresas de fertilizantes, de que nós não teremos problemas com a entrega de fertilizantes, tanto de potássio quanto dos fosfatos", anunciou a ministra.

O Ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Maksim Reshetnikov, assegurou a manutenção do fornecimento ao Brasil de fertilizantes de potássio e fosfato e, se possível,  aumento de exportações para a próxima safra. “O ministro reforçou que o Brasil é um parceiro estratégico e que podemos ficar absolutamente tranquilos com o fornecimento de potássio e fósforo”, comemorou Tereza Cristina, após o encontro. 

A ministra brasileira se reuniu com o vice-presidente da produtora global de fertilizantes minerais complexos Acron, Vladimir Kantor, que garantiu o aumento de ao menos 10% das exportações de fertilizantes para o Brasil. Ele também informou sobre  o prosseguimento das negociações para a aquisição dos ativos da Petrobras da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN-3), em Três Lagoas (MS).

O CEO da empresa russa PhosAgro, Andrey Guryev, também garantiu o fornecimento de fertilizantes ao Brasil. “O Brasil pode contar conosco como parceiro para garantir fornecimento de fertilizantes ao Brasil", disse Guryev à ministra Tereza Cristina. A holding química russa é produtora de fertilizantes, fosfatos e fosfatos para alimentação animal, sendo um dos principais fabricantes mundiais de fertilizantes fosfatados. 

A ministra Tereza Cristina ouviu do CEO da EuroChem, Vladimir Rashevskiy, planos de investimentos da empresa no Brasil para aumento da produção nacional de fertilizantes. A EuroChem é líder mundial na produção de fertilizantes nitrogenados, fosfatados e potássicos. 

O objetivo da viagem da ministra é abrir negociação com os principais fornecedores de fertilizantes, produto essencial para a produção agropecuária que enfrenta restrições na oferta mundial.   

A Rússia representa cerca de 20% do total de fertilizantes importados pelo Brasil. Recentemente, o governo russo anunciou restrições às exportações de fertilizantes nitrogenados por meio de cotas de exportação pelo período de seis meses a partir de 1º de dezembro, com o objetivo de evitar escassez no mercado interno.

As reuniões foram acompanhadas pelo secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa, Orlando Leite Ribeiro, pelo diretor do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos, Jean Marcel Fernandes, e pelo embaixador do Brasil na Rússia, Rodrigo Baena.    

Nesta quinta-feira (18), Tereza Cristina deve se reunir com o CEO da Uralkali, produtora e exportadora russa de fertilizantes à base de potássio. 

Exportações de carne

Tereza Cristina também se reuniu em Moscou com o chefe do Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia, Sergey Dankvert, que garantiu a realização de uma visita de inspeção ao Brasil, ainda no primeiro  trimestre de 2022, o que possibilitará a habilitação de novas plantas frigoríficas brasileiras para exportação. 

O governo Russo anunciou que abrirá uma cota de 300 mil toneladas de carne (200 mil toneladas de carne bovina e 100 mil toneladas de carne suína) com tarifa zero de importação por seis meses, mercado que pode ser utilizado pelo Brasil. A tarifa de importação hoje, até 530 mil toneladas, é de 15%.

Assuntos do Momento

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta
20 de Janeiro de 2022
Análise de Mercado

Ano de 2022 inicia com preço do suíno em queda e custos em alta

O presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que o final do ano de 2021 foi frustrante em relação aos preços pagos ao produtor, e reforçou que o crescimento acelerado da produção de suínos dos últimos anos está apresentando a conta para o setor

Suinocultores pedem socorro
19 de Janeiro de 2022
Comentário Suinícola

Suinocultores pedem socorro

Nesta semana tivemos mais uma baixa no preço pago ao produtor, movimentação que traz uma preocupação muito forte, pois ninguém mais sustenta uma atividade pagando caro para trabalhar

Disponible en español Disponible en español
Hong Kong relata surto de peste suína africana
19 de Janeiro de 2022
China

Hong Kong relata surto de peste suína africana

Notícia foi informada pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nesta segunda-feira

20 de Janeiro de 2022
Mercado Interno

O preço do suíno vivo registra queda intensa neste mês

Motivo da queda foi a combinação de vendas lentas e oferta elevada de animais para abate

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui
17 de Janeiro de 2022
AveSui América Latina

Com investimentos em alta no Oeste Paranaense, empresas expõem tecnologias em construção de galpões na AveSui

A região é considerada o maior agro cluster da América Latina e vem recebendo fortes investimentos de cooperativas, agroindústrias e empresas ligadas à cadeia produtiva de proteína animal

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA
18 de Janeiro de 2022
PSA

Ministra Tereza Cristina defende medidas para contenção de PSA

Foco da doença foi identificado na República Dominicana em novembro, mas Brasil não registra casos desde o fim da década de 1970

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade