AveSui2021
13-Jul-2020 10:07 - Atualizado em 14/07/2020 09:33
Relatório

Boletim CNA mostra aumento da demanda chinesa por carne

Do Brasil, chegaram ao porto de Xangai 136 mil toneladas de carne nos cinco primeiros meses de 2020, mais do que o dobro do volume ingressado em 2019.

No mercado internacional, um dos destaques é o aumento das importações de carne. Do Brasil, chegaram ao porto de Xangai 136 mil toneladas de carne nos cinco primeiros meses de 2020, mais do que o dobro do volume ingressado em 2019. Este volume correspondeu a 34,5% do total das importacões de carne transitadas pela cidade chinesa. É o que relata o boletim semanal da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que traz o comportamento das principais culturas durante a pandemia no período de 6 a 10 de julho.

A demanda por frango permanece em recuperação com a reabertura do comércio e os produtores começam a planejar a retomada dos alojamentos. Com isso, o preço do frango de corte pago ao produtor em São Paulo segue estável, a R$3,60/kg, representando uma alta de 2,9% em relação ao mês passado e acréscimo de 9,1% em relação ao mesmo período de 2019. Há incertezas, entretanto, em relação à disponibilidade de ovos para incubação, o que pode restringir a oferta de produto nos próximos meses.

Além da reabertura do comércio em algumas regiões, a chegada do inverno tem favorecido o consumo de carne suína. Logo, o mercado de suínos independentes apresentou nova alta nas bolsas de Minas Gerais (+15%), Santa Catarina (+11%), São Paulo (+16%), Paraná (+6%) e Rio Grande do Sul (+5%).

Inspeção nas indústrias

Esta semana a Presidência da República publicou o Decreto nº 10.419/2020, que permite a ampliação do quadro de profissionais aptos a realizar inspeção nas indústrias, o que dará celeridade aos processos de inspeção, mantendo a garantia do atendimento à inocuidade do produto e os acordos sanitários firmados. A medida atende um antigo pleito do setor produtivo.

Com a publicação, o serviço oficial brasileiro contará com reforços para a rotina de inspeção ante e post mortem para atender à demanda crescente pela abertura de novas indústrias e as solicitações de turnos extras de abate. Os auditores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) continuam responsáveis pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF), atuando na supervisão e coordenação dos trabalhos.

Já para o produtor de ovos, a entrada do mês e a recuperação do poder de compra dos consumidores culminaram com a recuperação de 15% no preço da caixa de 30 dúzias no mercado referência do interior de São Paulo, sendo cotado a R$ 80,00.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado