Agroceres Multimix
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

Bolsa da Argentina reduz previsão de colheita de soja com produtores optando pelo milho

A safra de milho de 2021/22 do país está estimada entre 55 milhões e 56 milhões de toneladas, uma leve alta ante a previsão anterior da bolsa de 55 milhões, conforme relatório divulgado na tarde de quarta-feira.

Redação com informações de Money Times
10-Set-2021 08:21

Os produtores da Argentina devem colher 48,8 milhões de toneladas de soja na safra 2021/22, ligeiro recuo ante a estimativa anterior de 49 milhões, disse a bolsa de cereais de Rosário, citando uma pequena mudança de alguns agricultores para o milho que estaria mais lucrativo.

A safra de milho de 2021/22 do país está estimada entre 55 milhões e 56 milhões de toneladas, uma leve alta ante a previsão anterior da bolsa de 55 milhões, conforme relatório divulgado na tarde de quarta-feira.

Em análise separada, a bolsa de cereais de Buenos Aires disse nesta quinta-feira que espera chuvas na próxima semana, com até 25 milímetros em algumas áreas do cinturão agrícola central, e alertou sobre possíveis geadas em áreas produtoras no oeste e no sul.

A Argentina é um principal fornecedor global de trigo, o segundo maior exportador de milho do mundo e principal exportador de óleo e farelo de soja.

Entretanto, alguns produtores recentemente optaram por milho ao invés da soja, para mitigar danos de um clima seco e aproveitar maiores lucros.

A bolsa do Rosário disse que a área plantada com soja em 2021/22 provavelmente será de 16,2 milhões de hectares, corte de 200 mil hectares de área plantada indicada em sua previsão anterior, para um total de 700 mil hectares a menos que na temporada passada.

O plantio está previsto para começar em outubro.

A bolsa disse que as atuais margens de lucro da soja são “menores do que as do milho”, e observou uma queda na produtividade devido à “falta de água”, assim como uma maior carga tributária sobre as oleaginosas.

As exportações de soja pagam uma taxa de 33%, enquanto os embarques de óleo e farelo de soja estão sujeitos a uma taxa de 31%. O imposto sobre as exportações de milho é substancialmente mais baixo, em 12%.

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade