Alltech
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado

Bolsa de suínos de MG volta a ser realizada nas segundas-feiras

A mesma também voltou a contar com a presença dos representantes dos frigoríficos na mesa de negociação

Asemg
18-Ago-2017 13:52 - Atualizado em 18/08/2017 15:18

,
divulgaçao
A Bolsa de Suínos de Minas Gerais voltou a ser realizada nesta semana às segundas-feiras. A mesma também voltou a contar com a presença dos representantes dos frigoríficos na mesa de negociação. “É inimaginável um monólogo dentro de uma negociação que estabelece um preço que vigora durante uma semana e é referencial para um Estado tão importante no negócio de suínos quanto é Minas Gerais”, pontuou Roberto Magnabosco, gerente geral da Arapé e conselheiro da ASEMG.

Após três meses de impasse sobre a presença das duas partes, compradores e vendedores, nas negociações das quintas-feiras, a ASEMG, instituição democrática que é, aplicou um questionário entre os associados, onde todos tiveram a oportunidade de dar voz a sua opinião. O resultado revelou que 65% dos associados votaram pela realização da Bolsa em qualquer dia da semana desde que com a participação dos frigoríficos, 26% optaram pelas quintas-feiras mesmo sem a presença deles e 9% deram respostas variadas a questão. Assim de posse destas informações, a ASEMG convidou os seus diretores a compor um comitê para irem a AFRIG negociar uma solução tendo em vista os anseios da maioria dos seus associados; os diretores que não puderam estar presentes naquele momento, indicaram os líderes da sua região.

Estiveram presentes: Décio Bruxel, presidente da SUINCO, Fernando Araújo, presidente da ASSUVAP, José Arnaldo Penna, vice-presidente da ASEMG, Rodrigo Vianna, representando os suinocultores da região de Pará de Minas e Valder Caixeta, presidente da ASTAP do lado dos produtores e da parte dos frigoríficos Sílvio Silveira, presidente da AFRIG, Mauro Costa, Reinaldo Martins e demais lideranças da AFRIG. Em reunião, as duas partes discutiram soluções para este impasse que ultrapassaram o assunto data e ao final a convergência foi de que o dia da semana não era mais importante do que a presença das duas partes em reunião, assim a decisão final ficou para o dia seguinte, dia 08/08, com o retorno da AFRIG de que a segunda-feira seria mais viável pois se tratava do início da programação das vendas da semana. “Pela legitimidade do comitê fomos já dispostos a sairmos de lá com uma solução definida, porém não conseguimos. Quinta-feira eles já haviam avisado desde a marcação da reunião que não aceitariam. Assim, tentamos negociar outros dias da semana como quarta, terça e até sexta-feira, no entanto eles foram firmes na questão de que a realização da Bolsa no início da semana é melhor para planejar as vendas junto ao varejo” contou Vianna. 

Na terça-feira (08/08) assim que recebeu o retorno da AFRIG, a ASEMG consultou todos os integrantes do comitê e foi decidido pela realização da Bolsa de Suínos de Minas Gerais nas segundas-feiras, tendo como norte os anseios da maioria dos associados da ASEMG. “Nós suinocultores mineiros precisamos deixar de lado as nossas necessidades pessoais e  lembrarmos que a Bolsa de Suínos de Minas Gerais é maior do que cada um de nós, e devemos ter sempre em mente que o mercado é quem define o preço, ele é soberano” disse Valder Caixeta, presidente da ASTAP.

A pedido de alguns associados, as reuniões ocorrerão às 16h00 e às 17h00, na qual a primeira é a reunião de balizamento de informações de mercado entre produtores com a apresentação da pesquisa de mercado MERCOMINAS e em seguida a negociação entre compradores e vendedores. “Com a união da nossa classe, o apoio e a confiança de todos nos nossos sete hábeis negociadores de Bolsa lutaremos semanalmente pelo maior incremento possível no valor acordado com os frigoríficos para os nossos associados. Convoco os produtores a participarem mais das reuniões de Bolsa, seja presencial na ASEMG em Belo Horizonte ou através das videoconferências nas sedes da ASTAP/SUINCO e da ASSUVAP para que possamos discutir juntos os rumos do nosso negócio”, clamou Dr. Antônio Ferraz, presidente da ASEMG.

Assuntos do Momento

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas
21 de Setembro de 2021
Ocorrência Sanitária

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas

A ocorrência foi confirmada ontem (20/09) pela OIE; é o segundo caso da enfermidade na América Latina, o que acende um alerta ainda maior em toda a suinocultura da região

Preço do suíno vivo sobe em vários estados
20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do suíno vivo sobe em vários estados

Após um começo de mês nada animador para o segmento, a última semana registrou novos aumentos em várias praças. Valor poderia ser maior, mas baixo poder aquisitivo da população segue impedindo.

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo
16 de Setembro de 2021
Custos

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo

Quadro afeta especialmente os produtores independentes, que têm menos poder de fogo nas negociações de grãos para ração

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

20 de Setembro de 2021
EUA

Nos EUA, deputados democratas pedem recursos para prevenir peste suína africana

Grupo de deputados pediu US$ 75 milhões em recursos para que autoridades de saúde animal previnam e se preparem para um possível surto de PSA no país

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos
17 de Setembro de 2021
Mercado

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

Levantamento do Cepea mostra que, na média deste mês (até o dia 15), a diferença entre a carcaça especial suína, também comercializada na Grande São Paulo, e o frango inteiro é de apenas 1,19 Reais/kg

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade