Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
ABPA

Brasil deve produzir em 2021 até 4,7 milhões de toneladas de carne suína, alta de 6%

É o que projeta a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), conforme levantamento divulgado há pouco, em coletiva de imprensa.

Redação com informações de Broadcast
29-Set-2021 14:06 - Atualizado em 30/09/2021 10:05

O Brasil deve produzir em 2021 até 4,7 milhões de toneladas de carne suína, um crescimento de cerca de 6% em relação às 4,436 milhões de toneladas do ano passado. É o que projeta a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), conforme levantamento divulgado há pouco, em coletiva de imprensa.

Desse total, a estimativa é de que cerca de 1,1 milhão de toneladas a 1,15 milhão de toneladas sejam direcionadas para a exportação, o que seria uma alta de até 12% na comparação com 2020, quando foram embarcados 1,024 milhão de toneladas do produto. Enquanto isso, para o consumo doméstico, a previsão é de aumento de 5,5%, para 3,6 milhões de toneladas este ano. Já o consumo anual per capita deve crescer 5% na mesma base comparativa, de 16,06 quilos por habitante para 16,9 quilos por habitante.

Há pouco, durante coletiva de imprensa para apresentação dos dados, o presidente da ABPA, Ricardo Santin, disse que a carne suína tem sido a estrela entre as proteínas de aves e de ovos, com um forte desempenho das exportações. De janeiro a agosto, por exemplo, o volume embarcado cresceu 11,5% na comparação com igual período do ano passado, para 757 mil toneladas. Em relação ao faturamento, a alta é de 17% nos primeiros oito meses do ano.

Segundo Santin, o cenário internacional ainda é muito positivo para as vendas externas do Brasil. Nos Estados Unidos, a entidade observa um baixo estoque de carne suína em armazéns refrigerados e acredita que o alto custo da ração deve manter a produção moderada neste segundo semestre. Na Tailândia, as agroindústrias de suínos estão fechando por causa de um novo surto da variante delta da covid-19, enquanto na Europa a Espanha vem se consolidando como o maior exportador do bloco, mas o encarecimento dos grãos e as menores exportações podem limitar o crescimento da produção no terceiro trimestre.

A China ainda é o principal destaque nas exportações de carne suína do Brasil, conforme a ABPA. E, embora a entidade esteja buscando abrir novos mercados para a carne suína, continua monitorando os novos focos de peste suína africana no território chinês, que seguem se espalhando. "Os chineses reduziram a meta de rebanho de matrizes para o período de 2021 a 2025 e a nova meta agora foi fixada entre 37 milhões e 41 milhões de matrizes", comentou Santin. A meta anterior era de 40 milhões a 43 milhões de cabeças.

Para 2022, a perspectiva é de que a produção brasileira de carne suína fique entre 4,8 milhões e 4,85 milhões de toneladas, um crescimento de até 4% na comparação com a projeção de 2021. As exportações, por sua vez, podem ser até 13% maiores na mesma base comparativa, podendo atingir 1,25 milhão de toneladas. A ABPA informou, ainda, que o consumo doméstico tende a aumentar até 5,5% em 2022, para até 3,7 milhões de toneladas, com o consumo per capita podendo chegar a 17,5 kg/ano, 5% maior do que neste ano.

Assuntos do Momento

Aurora Alimentos é eleita a campeã do prêmio "Melhores do Agronegócio"
01 de Dezembro de 2021
Reconhecimento

Aurora Alimentos é eleita a campeã do prêmio "Melhores do Agronegócio"

Avaliados pela Serasa Experian, resultados que levaram à escolha da cooperativa catarinense levaram em conta dados financeiros e ações de responsabilidade socioambiental

Grupo de investimentos avalia riscos em empresas de carnes
01 de Dezembro de 2021
Agroindústrias

Grupo de investimentos avalia riscos em empresas de carnes

FAIRR Initiative identificou melhora generalizada em companhias de todo o mundo, mas uso de água e gestão de resíduos ainda estão longe do ideal

Sanepar e Frísia ampliam parceria na conservação de mananciais do programa Fundo Azul
26 de Novembro de 2021
Política Pública

Sanepar e Frísia ampliam parceria na conservação de mananciais do programa Fundo Azul

Programa Fundo Azul da Sanepar, em conjunto com a Frísia, já adequou a destinação de cerca de 42 mil litros de dejetos por dia em propriedades rurais

De olho nos investimentos em galpões para aves e suínos no oeste do PR e Tríplice Fronteira, Lages Patagonia confirma participação na AveSui
29 de Novembro de 2021
AveSui 2022

De olho nos investimentos em galpões para aves e suínos no oeste do PR e Tríplice Fronteira, Lages Patagonia confirma participação na AveSui

A empresa do segmento de estruturas pré-fabricadas para construção civil tem executado obras na Argentina, Paraguai e oeste paranaense

Contrabandistas transportam milhões de dólares de carne não regulamentada para a China todos os anos e o governo parece não conseguir impedi-los
30 de Novembro de 2021
Ilegal

Contrabandistas transportam milhões de dólares de carne não regulamentada para a China todos os anos e o governo parece não conseguir impedi-los

Milhares de quilos de carne são contrabandeados por meio de barcos de alta velocidade

Governo de SC anuncia R$ 27,7 milhões em investimentos para Videira e região
29 de Novembro de 2021
Investimento

Governo de SC anuncia R$ 27,7 milhões em investimentos para Videira e região

Os recursos serão aplicados em agricultura, educação, educação especial, além de transferências diretas às cidades

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade