Guia Gessulli
12-Set-2018 10:17
Comércio Exterior

Brasil e Chile assinam acordo para reduzir barreiras ao comércio bilateral

Documento cria Comitê Regulatório Brasil-Chile que vai contribuir para o aumento das trocas bilaterais de comércio

A secretária-executiva do Ministério da Indústria Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Yana Dumaresq, assinou hoje um memorando de entendimento que estabelece a criação do Comitê Regulatório Brasil-Chile. Do lado do governo chileno, o documento foi assinado pelo diretor geral de Relações Econômicas Internacionais do Ministério das Relações Exteriores do Chile, Rodrigo Yañez Benítez.  A assinatura foi realizada na abertura da reunião bilateral da Comissão de Monitoramento do Comércio Brasil-Chile, no MDIC, em Brasília.

De acordo com a secretária-executiva do MDIC, a criação do Comitê Regulatório Brasil-Chile vai contribuir para o aumento das trocas bilaterais de comércio, pois, segundo ela, os temas não tarifários são cada vez mais estratégicos para o comércio internacional.  De acordo com Yana Dumaresq, os dois países estão caminhando em uma rota de modernização do comércio.

O Comitê será um foro para discussão de assuntos de interesse dos dois países referentes a barreiras ao comércio, como metrologia, regulamentos técnicos e procedimentos de avaliação da conformidade. A ideia é que este seja um mecanismo ágil de consultas e busca de soluções de menor custo nas relações bilaterais, buscando facilitar o acesso a mercado em questões regulatórias.

Para isso, Brasil e Chile poderão intensificar a cooperação técnica e regulatória, a troca de informações sobre suas estruturas institucionais, práticas e diretrizes, assim como adotar iniciativas facilitadoras de comércio.

A secretária-executiva do MDIC também salientou o aumento expressivo do comércio bilateral observado em 2017 em relação ao ano anterior – crescimento de cerca de 21,8% da corrente de comércio, de 23,3% nas exportações brasileiras para o Chile e de 19,2% nas importações brasileiras provenientes do Chile. Destacou, ainda, que o Chile é um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil (8º maior parceiro comercial, 6º destino das exportações e 10ª origem das importações em 2017).

De acordo com o Banco Central (BCB), o estoque de investimentos do Chile no Brasil em 2016 (última atualização) foi de aproximadamente US$ 8,7 bilhões, o que colocou aquele país na 18ª posição no ranking de principais investidores no Brasil.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado