Mayekawa SI
12-Set-2019 08:09
Agroindustria

BRF digitaliza produção de suínos na planta de Lucas do Rio Verde

Software melhorará o aproveitamento de matéria-prima

A BRF deu início ao processo de digitalização da linha de suínos na maior planta industrial da América Latina, em Lucas do Rio Verde. A partir de agora, a coleta de dados para registrar informações como diâmetro, peso e temperatura do produto na linha de produção, que antes era feita pelos operadores de linha de forma manual, será realizada por meio de um aplicativo para smartphones com armazenamento na nuvem. Além disso, a nova tecnologia permitirá melhor aproveitamento de matérias-primas, aumento da produtividade e redução dos custos operacionais.

Segundo a empresa adoção do software faz parte da estratégia da transformação digital que a BRF vem promovendo desde o início do ano. Além dela, foram criadas outras soluções para auxiliar os times de logística, comercial, agropecuária e recursos humanos. “Todas essas iniciativas estão alinhadas ao novo sistema de excelência operacional da BRF, que viabiliza a execução das atividades internas de forma simples e objetiva, dando foco ao que realmente trará resultado para o negócio”, ressalta Marcos Marconato, gerente da unidade de Lucas do Rio Verde.

A unidade de Lucas do Rio Verde já é a segunda a receber o software, sendo o primeiro projeto piloto de Ponta Grossa, fábrica que tem a maior produção de pizzas do país. A expectativa é replicar o projeto em outras 26 unidades da companhia.  Além de tornar o processo mais ágil, a iniciativa propicia uma forte integração entre o time operacional e de tecnologia da informação. “A inovação digital requer uma abordagem multidisciplinar, colaborativa e ágil. Com isso, aceleremos a tomada de decisão e beneficiamos os resultados da companhia com o melhor aproveitamento de matéria-prima”, explica Marcos Marconato, gerente industrial de Lucas do Rio Verde.

Planta habilitada

O frigorífico da BRF em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, foi a única nova unidade de carne suína habilitada para exportar a proteína para a China. A autoridade sanitária daquele país anunciou, na manhã da última segunda-feira (9), a habilitação de mais 25 frigoríficos brasileiros, de acordo com nota do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 

Redação SI
Deixe seu Recado