Rainha da Paz
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

Cadeia da carne se diz preocupada com alta dos grãos, em SC

Saca de milho teve uma valorização de 61% desde fevereiro do ano passado, pressionando custos com ração animal

O Nortão
04-Mar-2021 09:45

Entidades do setor de proteína animal em Santa Catarina demonstram preocupação com o encarecimento dos custos de produção para a avicultura e a suinocultura.

Na avaliação do presidente da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e diretor do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina (Sindicarne), José Antônio Ribas Júnior, “a agroindústria enfrentará muitos desafios em 2021.”

Dos custos, o que mais chama atenção são os insumos para alimentação animal. Ribas comenta que a saca de milho se valorizou 61% desde fevereiro de 2020, enquanto a tonelada de farelo de soja subiu 113% no mesmo período.

“Esse encarecimento anula todos os ganhos dos suinocultores e avicultores, ao mesmo tempo em que afeta ou até inviabiliza a produção industrial. Muitos frigoríficos de pequeno porte não conseguirão manter suas operações com os grãos nesses níveis de preços”, disse.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade