11-Ago-2017 15:19 - Atualizado em 11/08/2017 17:09
Desenvolvimento

Cargill conseguiu a maior receita com o campo em 2016

“Temos muita experiência em administrar as idas e vindas de preços”, diz Luiz Pretti, presidente da Cargill no Brasil

O ano de 2016 caracterizou-se por grande volatilidade nos mercados — variações nos preços de commodities como soja, milho e açúcar, assim como oscilações na cotação do dólar e na taxa de juro. Mesmo nesse ambiente complicado, a americana Cargill conseguiu avanços no Brasil.

A empresa confirmou sua posição de maior do agronegócio do país, com receita líquida de 10 bilhões de dólares no ano passado. Embora esse valor tenha diminuí­do 7% em relação a 2015, a empresa teve lucro de 206 milhões de dólares, quase 50% superior ao do ano anterior.

“Temos muita experiência em administrar as idas e vindas de preços”, diz Luiz Pretti, presidente da Cargill no Brasil. Parte do resultado favorável em 2016 é fruto de uma série de investimentos realizados ao longo dos anos. Somente nos últimos seis anos, a companhia desembolsou 1,2 bilhão de dólares, sendo 70% em atividades industriais e logísticas e 30% no desenvolvimento de produtos. Apesar da instabilidade política e econômica do país, a Cargill não tirou o pé do acelerador. “Temos uma visão de longo prazo, e vamos continuar investindo e torcendo para o Brasil sair da crise”, afirma Pretti.

Exame
Deixe seu Recado