Rainha da Paz
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Nutrição e Saúde

Carnes e ácido úrico: o que você precisa saber

Por Dr. Fábio Rieger, médico formado pela PUC-PR. Especializado em Gestação de Alto Risco e pós graduado em Nutrologia pela Sociedade Universitária Redentor.

Dr. Fábio Rieger
19-Abr-2021 08:23 - Atualizado em 19/04/2021 10:00

A hiperuricemia é o termo referente ao estado sanguíneo no qual o ácido úrico no plasma (soro) está elevado, o que seria valores acima de 6 mg% nas mulheres e 7 mg% nos homens. O ácido úrico é um composto nitrogenado que vem do metabolismo das purinas, pela degradação de aminoácidos, e o final desse metabolismo forma ácido úrico. Além disso, o metabolismo da frutose leva a formação do ácido úrico.

O aumento do ácido úrico pode levar a alguns sinais e sintomas como: gota, artrite, litíase (cálculos renais), doenças renais (nefrite) e formação de depósitos de ácido úrico, formando os tofos. Mas também ácido úrico é utilizado como um marcador para doenças cardiovasculares, ou seja, se está elevado, é mais um indicativo que o risco cardiovascular está aumentado.

O seu aumento do ácido úrico pode ser:

1. Primário, quando é um problema do próprio metabolismo (como nefropatia juvenil), idiopática(sem causa conhecida) ou causado pela dieta.

2. Secundário, quando a elevação se deve a doenças pré-existentes (como diabetes, alcoolismo, nefropatias, certos tumores) ou por drogas que alteram a produção e excreção de ácido úrico como algumas quimioterapias, anti-inflamatórios, ácido acetil salicílico (aspirina) e diuréticos, principalmente, tiazídicos e furosemide.

A deficiência de excreção urinária de uratos é responsável por 85 a 90% das hiperuricemias primárias e secundárias. Entre 15 a 10% é por superprodução.

Perfil do paciente com hiperuricema, via de regra é aquele que apresenta-se com sobrepeso ou obeso, com resistência a insulina ou diabético e síndrome metabólica. A partir daí, já podemos começar a ligar os pontos...a dieta base hoje, da população mundial - cerca de 56% do MUNDO encontra-se com sobrepeso ou obesidade - são alimentos processados e ultraprocessados, ricos em açúcares, enquanto que a ingestão de carnes em geral, vem decaindo.

A ingestão de alimentos ricos em carboidratos aumentam a insulina. Esse aumento da insulina, atua diretamente nos rins e DIMINUE a excreção renal do ácido úrico, levando ao seu aumento. Lembre-se que o consumo de carnes não causam picos de insulina! 

E então? Será mesmo que o consumo de carnes é que vem aumentando o ácido úrico? A dieta ocidental, baseada no consumo de processados e ultraprocessados, ricos em açúcar e frutose, com pouca carne, sim, eleva o ácido úrico!

Bibliografia

http://apps.einstein.br/revista/arquivos/PDF/1614-EC_v8n1p42-3.pdf

Potential role of sugar (fructose) in the epidemic of hypertension, obesity and the metabolic syndrome, diabetes, kidney disease, and cardiovascular disease13 – Richard J Johnson, Mark S Segal, Yuri Sautin, Takahiko Nakagawa, Daniel I Feig, Duk-Hee Kang, Michael S Gersch, Steven Benner, and Laura G Sa´nchez-Lozada.

Assuntos do Momento

11 de Maio de 2021
Mercado

Produção de suínos na China deve crescer 19% em 2021

Segundo Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais da China (MARA), a expansão agressiva da capacidade de fazendas de grande escala em 2020 gerou um aumento estimado no abate de suínos para a China

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos
10 de Maio de 2021
Economia

Novos recursos na economia beneficiam o consumo de suínos

No momento, restam ainda mais de R$ 9 bilhões em recursos para serem contratados no Plano Safra 2020/2021

China: Importação de carnes aumenta 6,9% em abril e fica perto de recorde
07 de Maio de 2021
Mercado Externo

China: Importação de carnes aumenta 6,9% em abril e fica perto de recorde

A produção de carne suína da China despencou após os surtos de peste suína africana desde 2018, estimulando uma forte demanda por importação de carne suína e outras proteínas

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados
10 de Maio de 2021
Mercado

Análise de Mercado - Frango em alta e preço do suíno cai em três estados

Entre os dias 03 e 07 de maio, o preço do frango vivo eleva sua cotação, com exceção de MG que mantém o valor estável. Suíno vivo teve queda de 1,11% em SC, 2,54% no PR e 2,12% no RS

Disponible en español Disponible en español
Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares
11 de Maio de 2021
América Latina

Na Colômbia carne de porco começa a faltar nos lares

A produção diária na Colômbia é de 1.300 toneladas de carne suína e devido aos efeitos da greve nacional, 720 toneladas / dia deixaram de ser produzidas e comercializadas

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea
13 de Maio de 2021
Mercado

Preços do suíno vivo e da carne se enfraquecem, aponta Cepea

Segundo estudos, a venda de carne no mercado doméstico está enfraquecida

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade