AveSui2021
13-Jan-2020 12:35 - Atualizado em 13/01/2020 12:46
Varejo

Carrefour quer comercializar carne suína produzida com altos padrões de bem-estar animal

Rede varejista afirma que será pioneira ao adotar manejos diferenciados para 74% dos suínos vendidos em suas lojas

A rede Carrefour assumiu o compromisso de assegurar o bem-estar dos suínos que comercializa na sua marca própria Sabor & Qualidade, de forma pioneira na cadeia de varejo no Brasil. Essa iniciativa está alinhada ao Act For Food, estratégia da companhia cujo propósito é promover a transição alimentar, aumentando o acesso do consumidor a alimentos saudáveis, com preços acessíveis, produzidos com responsabilidade socioambiental e controle de qualidade desde a sua origem.

Segundo a empresa, o compromisso é resultado de articulação com a Proteção Animal Mundial, organização não-governamental com foco em bem-estar animal, que, desde 2018, presta apoio técnico para que a rede passe a adotar, a partir de 2020, altos níveis de qualidade de vida para os suínos que distribui. O compromisso vale para os produtos in-natura da marca própria Carrefour, que atualmente representam 74% da carne suína nos seus açougues.

"A preocupação com o bem-estar animal é um movimento global e estamos liderando esse processo no Brasil, com foco na adequação dos nossos fornecedores, visando sempre a um aprimoramento das boas práticas de manejo animal", informa Lucio Vicente, head de Sustentabilidade do Carrefour.

Para garantir a boa saúde dos suínos, com condições físicas e psicológicas adequadas, além do respeito ao seu comportamento natural, o compromisso da companhia - que também se posiciona a favor dos animais em outros segmentos da indústria do agronegócio - abrange aprimoramentos em cinco tipos de manejo:

• Até dezembro de 2022, será feita a transição de 100% das matrizes suínas para gestação em grupo, permitindo, no máximo, 28 dias em gaiola;

• Até dezembro de 2022, será abolida a identificação do animal por meio do corte da orelha (mossa);

• Até dezembro de 2025, será abolida a castração cirúrgica e adotada a castração por vacina (imunocastração);

• O corte ou desgaste dos dentes dos animais será mantido apenas nos casos de extrema necessidade, quando forem verificados comportamentos agressivos entre os animais, como já é praxe;

• De forma permanente, as granjas de criação de porcos continuarão investindo em ambientes mais interativos para os animais, que simulem situações que ocorreriam na natureza (enriquecimento ambiental), como também já é rotineiro;


O Carrefour afirma que se compromete, ainda, a realizar estudos e testes com seus fornecedores para encontrar uma solução para a prática do corte de cauda dos suínos - evitando que se mutilem - já que não há consenso sobre o tema no mercado.

"É importante termos o comprometimento do maior grupo varejista do país nesta causa. O pioneirismo do Carrefour fará com que a cadeia perceba que, atualmente, há uma demanda crescente dos consumidores pelo conhecimento da origem do alimento comprado e não há espaço para negligenciar o bem-estar animal", afirma a diretora-executiva da Proteção Animal Mundial, Helena Pavese.

Para alcançar esses avanços, ao longo de 2019, o Carrefour conduziu um processo de engajamento junto a fornecedores, com o intuito de trabalhar em um compromisso sólido na cadeia de suínos. "A complexidade dos temas tratados exigiu alinhamento e esforço de diversas áreas internas e dos parceiros comerciais", informa Lucio Vicente, que também acredita que a companhia atuará como agente de transformação ao longo da cadeia de valor, virando referência para o mercado e fortalecendo os vínculos de confiança com a sociedade.

Além de se comprometer com a linha Sabor & Qualidade, o Carrefour atuará para aproximar os fornecedores de carne suína das marcas nacionais desta temática. Anualmente, serão convocados para uma reunião e workshop, no intuito de iniciarem a transição de manejo, com base na experiência obtida com o projeto realizado junto à marca própria Carrefour. Além disso, será realizado um acompanhamento periódico desses fornecedores, por meio de relatórios que mostrem seus avanços.

"Durante o ano todo, a Proteção Animal Mundial ofereceu suporte ao Carrefour em diversas reuniões e workshops, para consolidar um compromisso que atendesse ao maior número de critérios", finaliza Helena.

Redação SI
Deixe seu Recado