Guia Gessulli
17-Abr-2019 08:45 - Atualizado em 17/04/2019 09:58
Internacional

China afirma que Peste Suína Africana está controlada

Apesar doa anúncios de novos surtos de peste suína africana (PSA), o Ministério da Agricultura afirma que a situação da doença na China está sob controle

A situação da Peste Suína Africana na China está "sob controle efetivo", segundo o ministro da Agricultura, Han Changfu. Restrições relativas a 108 dos 122 focos da atual onda foram suspensas, disse ele, acrescentando que a produção de suínos vivos e suínos é "geralmente estável".

No entanto, a agencia de notícias Xinhua relatou o comentário de Han de que a China enfrenta uma situação grave na prevenção e controle da PSA devido à natureza da doença e ao padrão disperso de produção de suínos no país.

Nas últimas duas semanas, relatórios oficiais do ministério da agricultura em Pequim para a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) incluem a PSA em duas novas regiões - na Região Autônoma de Xinjiang Uygur e na Região Autônoma do Tibet - bem como novos casos em Yunnan.

O primeiro surto em Xinjiang ,região mais a noroeste da China, ocorreu na primeira semana de abril, afetando um rebanho de suínos de 200 animais na capital, Urumqi. Desde então, mais dois surtos foram confirmados em fazendas na prefeitura de Kashgar, incluindo em uma fazenda de criação do condado. Estes três surtos levaram à perda de mais de 1.100 animais em Xinjiang através da mortalidade ou destruição.

Ao sul de Xinjiang fica o Tibet, a doença  foi identificada pela primeira no começo de março. Relatórios oficiais para a OIE do ministério da agricultura da China descrevem três surtos confirmados na área da cidade de Nyingchi (também conhecida como Linzhi), a primeira em uma fazenda na cidade de Bujiu, e depois em rebanhos menores em Bahe e Yigong. Ao todo, 5.750 porcos foram perdidos para a doença no Tibete.

Assim como Xinjiang e Tibet, a província de Yunnan, no sudoeste da China, também registrou um novo surto de PSA.

Mongólia declara que está livre da PSA

A agência de saúde animal do país declarou que a situação da PSA está "resolvida" para a OIE.

Houve 11 surtos confirmados da doença na Mongólia entre o início de 2019 e o mais recente começou em 6 de fevereiro.

Vietnã

Três províncias do Vietnã, Ha Noi, Hung Yen e Hai Duong ,são as primeiras a declarar que a PSA foi contida com sucesso. De acordo com o Vietnam News , estes são os primeiros a fazer tal declaração, o que é possível após 30 dias sem novas infecções.

A mesma fonte informa que o PSA foi relatado em 23 das províncias e cidades do Vietnã até o dia 6 de abril, e 73.000 porcos foram abatidos.

PSA retorna para a África do Sul

O vírus ASF foi confirmado como a causa da morte da maioria dos 36 suínos em uma fazenda em Ditsobotla, na província Noroeste da África do Sul, no início de abril, de acordo com o relatório oficial do Departamento de Agricultura da OIE.

A doença foi detectada pela última vez no país em dezembro de 2018, e acredita-se que o contato com espécies selvagens seja a fonte da última infecção. O surto ocorreu fora da zona de controle PSA do país.

Europa: Novos casos de PSA em suínos domésticos na Romênia e Ucrânia

Nas últimas duas semanas, a autoridade veterinária na Romênia relatou à OIE quatro novos surtos de FAE em suínos domésticos. Todos os casos ocorreram em pequenos rebanhos de quintal em locais no sudeste, leste e noroeste do país.

O serviço estatal de saúde animal da Ucrânia informou à OIE o retorno da PSA a uma região após uma ausência de um ano, e novos surtos em duas áreas que relataram casos anteriores recentemente.

De acordo com a última atualização da Comissão Europeia (CE), houve 109 surtos de PSA na Europa até agora este ano. A Roménia comunicou 82 destes surtos, a Itália 16, a Ucrânia 10 e a Polónia 1.

 

 

 

Redação com informações Watt
Deixe seu Recado