Mayekawa SI
06-Fev-2019 08:55 - Atualizado em 06/02/2019 09:13
Símbolo da abundância

China celebra início do Ano do Porco nesta semana

Sinônimo da fartura e da generosidade, a entrada do Ano do Porco coincide com o momento que a PSA aflige o país

, Aly Song / Reuters
País celebrou início do Ano do Porco na terça-feira (5)Aly Song / Reuters

 

A China deu as boas-vindas ao Ano-Novo, com a chegada do 12º símbolo do horóscopo, o porco. Sinônimo da fartura e da generosidade, a entrada do Ano do Porco coincide com um momento que aflige todo o gigante asiático: a Peste Suína Africana, que já dizimou inúmeros planteis de suínos e deve reduzir fortemente a oferta da carne mais consumida pelo país em 2019 e 2020.

Ainda assim, a tradição precisa ser mantida. Durante uma semana, o país asiático fica praticamente parado e centenas de milhões de pessoas visitam suas cidades natais para receber o ano 4717, do Porco da Terra, associado com a fertilidade e prosperidade, e cuja imagem já aparece em muitos sinais e insígnias do gigante asiático.

Muitas regiões foram "bombardeadas" na noite passada por fogos de artifício, acesos para afastar os maus espíritos, embora em grandes cidades como Pequim não puderam ser ouvidos, já que existe uma proibição para evitar maior mais poluição e por razões de segurança.

Com a proibição, implementada no ano passado, Pequim encerrou 12 anos onde os fogos de artifício estiveram permitidos em praticamente todas as ruas, ocasionando grandes incêndios como ocorrido em 2009, quando o Mandarin Oriental hotel ficou destruído.

Os chineses começaram o ano cumprindo tradições ancestrais, uma mistura de superstição e costume, que têm apenas um propósito: afastar infortúnios e atrair boa sorte, prosperidade e abundância.

As práticas incluem limpar as casas cuidadosamente, decorar as ruas e realizar grandes banquetes familiares na véspera do Ano-Novo.

Outro protagonista da festividade são os "hongbao", envelopes vermelhos com dinheiro, entregues a parentes e amigos para desejar fortuna no próximo ano.

Nos últimos anos, com o crescimento no país através do pagamento por smartphones, a moda é enviar os "hongbaos" através de aplicativos como WeChat (equivalente ao WhatsApp).

A reunião familiar na China significa que milhões de pessoas retornem para suas cidades de origem: as autoridades esperam que ocorram milhares de viagens no conhecido "Festival da Primavera", o período de 40 dias que começou no dia 21 de janeiro e chegará ao fim no dia 1º de março.

Na China, o ano é relacionado aos 12 animais que, segundo a lenda, teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião e, em agradecimento, foram transformados em signos. Este ano é do porco. Também compõem a lista rato, búfalo, cobra, cavalo, carneiro, macaco, galo, dragão, tigre, touro e cachorro.

Redação SI, com informações da Agência EFE
Deixe seu Recado