Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

China importa cinco vezes mais milho e mercado reage com alta nos preços

A nível interno, analista diz que saca de milho pode bater os R$ 100 e tendência é de patamares mais altos até a entrada da safra de inverno

Canal Rural
25-Mar-2021 08:36

A importação de milho da China aumentou cinco vezes em janeiro e fevereiro ante o mesmo período do ano passado. Segundo a Administração Geral de Alfândegas do país asiático, o volume registrado foi de 4,8 milhões de toneladas.

De acordo com o chefe de grãos da Datagro, Flávio França, a alta nas importações chinesas é explicada por dois motivos. “Temos o reflexo, ainda que parcial, da recuperação do rebanho suíno afetado pela peste suína africana e também do acordo comercial entre China e Estados Unidos. Desde setembro de 2020, a China importou 19,3 milhões de toneladas de milho americano e terá a necessidade de comprar mais”, ressalta.

Segundo o analista, a forte demanda pelo cereal na China e em todo mundo, seguirá dando suporte aos preços na Bolsa de Chicago. “Desde o ano passado temos uma redução nos estoques norte-americanos e mundiais, que vem provocando sucessivas altas no mercado internacional. Acredito em preços sustentados até a entrada da nova safra americana. Até julho os preços podem oscilar, mas sempre em patamares mais altos”, projeta França.

A nível interno, o chefe de grãos da Datagro diz que a situação do mercado brasileiro de milho é ‘tensa’, onde o cenário é favorável ao produtor, mas negativa aos consumidores. “A saca negociada a R$ 100 que antes era um mito pode acontecer sim. Na verdade, quem vai dizer o teto de preços é o consumidor. O mercado vai chegar até onde o consumidor conseguir pagar. A situação para o mercado só deve se normalizar com a entrada da safra de inverno, que deve chegar de maneira tardia, a partir de julho”, diz.

Nesta segunda, 22, o indicador do milho do Cepea renovou a máxima histórica da série de preços. A cotação variou 0,59% em relação a última sexta, 19, e passou de R$ 93,3 para R$ 93,85 por saca. No acumulado do ano, o indicador valorizou 19,33%. Em 12 meses, os preços alcançaram 61,06% de alta.

Assuntos do Momento

Nutrição de precisão é um novo caminho para a suinocultura
14 de Abril de 2021
Seminário tecnico

Nutrição de precisão é um novo caminho para a suinocultura

Ines Adretta, Professora do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, debateu o tema durante o Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos

Peste suína e ração de trigo são ameaça para demanda por farelo de soja na China
16 de Abril de 2021
Insumos

Peste suína e ração de trigo são ameaça para demanda por farelo de soja na China

País deve utilizar até 40 milhões de toneladas de trigo para ração na safra 2020/21

Disponible en español Disponible en español
Exportações de carne suína dos EUA caem
15 de Abril de 2021
Comercio internacional

Exportações de carne suína dos EUA caem

No primeiro bimestre do ano, um caso específico é o do México, país que manteve tendência de queda nas importações de carne suína dos Estados Unidos, apresentando contrações em volume e valor.

Disponible en español Disponible en español
Futuro das exportações argentinas está no Sudeste Asiático
15 de Abril de 2021
Mercado Externo

Futuro das exportações argentinas está no Sudeste Asiático

Economista argumentou que é a região do mundo que está aumentando o poder de compra e na qual há uma demanda crescente por produtos suínos.
 

AveSui Online 2021 - Robótica na Produção de Suínos: Case Brasil
13 de Abril de 2021
Tecnologia

AveSui Online 2021 - Robótica na Produção de Suínos: Case Brasil

Giovani Molin apresenta case de aplicação de Robô Alimentador de Suínos

Brasil atua para evitar a Peste Suína Africana e erradicar a PSC no país
16 de Abril de 2021
Saúde Animal

Brasil atua para evitar a Peste Suína Africana e erradicar a PSC no país

Livre de PSA há quatro décadas, o país vem adotando medidas preventivas para evitar um eventual carreamento do vírus ao território brasileiro. Ao mesmo tempo, tem implementado ações visando a erradicação completa da Peste Suína Clássica

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade