Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado Externo

China: Importação de carnes aumenta 6,9% em abril e fica perto de recorde

A produção de carne suína da China despencou após os surtos de peste suína africana desde 2018, estimulando uma forte demanda por importação de carne suína e outras proteínas

Redação com informações de Reuters
07-Mai-2021 17:22

A China importou 922 mil toneladas de carnes em abril, um aumento de 6,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior, mostraram dados alfandegários nesta sexta-feira, enquanto o maior produtor de carne suína do mundo continua enfrentando escassez doméstica.

A produção de carne suína da China despencou após os surtos de peste suína africana desde 2018, estimulando uma forte demanda por importação de carne suína e outras proteínas.

As importações ficaram apenas ligeiramente abaixo do recorde de 1,02 milhão de toneladas de março, mostrou a Administração Geral de Alfândegas da China.

Os grandes desembarques ocorreram mesmo com o aumento da produção de carne suína da China no primeiro trimestre, após intensos esforços para reabastecer e expandir as criações no ano passado.

Uma nova onda de peste suína africana e outras doenças durante o inverno levou produtores, preocupados com o risco de infecção, a enviar porcos para o abate mais cedo, aumentando o volume.

Embora os preços domésticos da carne suína tenham caído acentuadamente nos últimos meses, as importações devem permanecer altas, com uma escassez de oferta prevista para durar o resto do ano.

Isso tende a beneficiar o Brasil, maior exportador global de carnes bovina e de frango, e importante “player” da proteína suína.

As importações de carnes nos primeiros quatro meses do ano chegaram a 3,55 milhões de toneladas, um aumento de 16,9% em relação ao mesmo período do ano passado, mostram também os dados.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade