Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado

China vai retomar as importações de carne suína da BRF de Lajeado

Por causa de preocupações de Pequim com a covid-19, unidade estava barrada desde o início de julho

Valor Econômico
01-Dez-2020 08:23

A China vai retomar as importações de carne suína do frigorífico da BRF em Lajeado (RS) a partir desta segunda-feira. A planta estava com as exportações ao país asiático suspensas desde 4 de julho. O Ministério da Agricultura foi informado da decisão, mas o sistema do Serviço de Inspeção Federal (SIF) ainda não foi atualizado.

Alegando preocupação em relação ao novo coronavírus, os chineses bloquearam temporariamente as importações de carnes de plantas de diversos países nos últimos meses. A unidade gaúcha da BRF, que registrou diversos casos de covid-19 entre funcionários, foi uma das barradas - a planta chegou a ser interditada por decisão judicial, por um breve período.

“Após inspeção das autoridades chinesas, foi possível comprovar o comprometimento que todos nós da BRF sempre tivemos com a saúde e a segurança dos nossos colaboradores e dos nossos produtos", afirmou, em comunicado, Bruno Ferla, VP Institucional, Jurídico e de Compliance da BRF.

A empresa conta com 14 habilitações para exportar para a China (dez de aves, três de suínos e uma de miúdos de suínos). No mês passado, os chineses já haviam reabilitado a unidade da companhia em Dourados (MS).

Além da fábrica brasileira, a China restaurou o registro de um frigorífico dinamarquês de carne suína. Ao mesmo tempo, Pequim informou a suspensão, por uma semana, da aceitação da declaração de importação de produtos bovinos da empresa argentina Ecocarnes S.A a partir de amanhã, 1º de dezembro.

No mês passado, a China também já havia autorizado a retomada das importações de produtos de um frigorífico da Marfrig no Brasil que ficou bloqueado temporariamente. Agora, no total, quatro plantas brasileiras, de diferentes companhias, continuam suspensas.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade