AveSui2021
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Resistência Antimicrobiana

Com 400 inscritos, webinar sobre One Health apontou necessidade da vigilância integrada

Evento contou com profissionais do Mapa, da Anvisa e da Unifesp e teve o patrocínio da Agroceres PIC

Redação
27-Out-2020 11:49

O uso inadequado de antibióticos, que gera resistência a esses medicamentos, representa hoje o maior risco para a saúde global. O problema envolve os cuidados não apenas com a utilização na saúde humana, mas também na saúde animal. Diante desse cenário, a vigilância integrada entre os países e instituições internacionais, como a OMS e a OIE, se torna cada vez mais fundamental.

O webinar One Health – Uso Racional de Antimicrobianos e a Sustentabilidade da Saúde Global, promovido pela Gessulli Agribusiness, realizadora da AveSui – América Latina, com patrocínio da Agroceres PIC, apontou as preocupações de todo o mundo para o tema da resistência bacteriana. Coordenado por Juliana Ribas, gestora de Boas Práticas de Produção e Bem-Estar Animal da Agroceres PIC, o evento teve a participação de pesquisadoras da Unifesp, do Mapa e da Anvisa. O webinar, transmitido pelo Zoom, teve 400 inscritos.

Ana Cristina Gales, professora de infectologia da Unifesp, ressaltou que a resistência microbiana gera preocupações diversas. Uma delas, é do aumento da mortalidade e dos impactos nos tratamentos de outras doenças que requerem internação prolongada. “Além disso, traz preocupações econômicas, porque prejudica o comércio”, diz, citando um caso de surto de E.coli em que um produto da agricultura espanhola foi responsabilizado de maneira equivocada por proliferar a doença.

VEJA AINDA: Webinar apresenta desafios e inovações em ambiência na produção de aves
 

AveSui2021_dentro

 

A pesquisadora apresentou um estudo encomendado pelo governo do Reino Unido a um importante economista. Segundo ela, os cálculos matemáticos desse trabalho apontam que até 10 milhões de pessoas podem morrer anualmente, a partir de 2050, em decorrência da resistência a antimicrobianos. Atualmente, esse número é estimado em 700 mil ao ano.

QUEDA NO NÚMERO DE NOVOS ANTIMICROBIANOS

A resistência a antibióticos traz consequências diretas e indiretas para toda a sociedade, ressaltou Mara Rubia Gonçalves, da Gerência de Vigilância e Monitoramento em Serviços de Saúde da Anvisa.  “A resistência antimicrobiana é uma das maiores ameaças à saúde publica global. Pode afetar qualquer um, em qualquer idade, de qualquer país”, diz.

De acordo com ela, está ficando cada dia mais difícil o tratamento para uma série de infecções ocasionadas por bactérias. São os casos de doenças como tuberculose, pneumonia, além de outras provocadas por salmoneloses. “O uso inadequado de antimicrobianos é um dos principais agravantes, e é algo muito comum no Brasil.”

O cenário é potencializado pela queda no número de novos antimicrobianos, ressalta Mara Rubia. “Ao longo das décadas isso tem diminuído, inclusive, nos últimos 30 anos não tivemos novos tipos desenvolvidos, o que vem a favorecer essa preocupação com a resistência antimicrobiana”, comenta.

 

“TODOS TEM UM PAPEL A DESEMPENHAR”

Suzana Bresslau, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), destacou que todos tem um papel a desempenhar em relação aos riscos da resistência antimicrobiana. Ela disse que o Mapa tem inserido essa preocupação nos diferentes planos nacionais de controle. No caso da resistência bacteriana, a vigilância está sendo implantada de maneira integrada.

AveSui2021_dentro

“Estamos aproveitando os planos que já existem, como o de controle de patógenos, em uma área que temos representatividade em termos de produção animal, focando principalmente nas cadeias de aves, suínos e bovinos”, conta. Segundo Bresslau, o país conta com monitoramento em nível de granja e frigorífico que está iniciando um trabalho ativo em relação às bactérias resistentes.

A palestrante aponta que o médico veterinário deve ter papel fundamental nessa questão. Isso porque o Brasil ainda não conta, no setor de produção animal, com os mesmos controles sobre o uso de antibióticos que existem em relação à saúde humana. “No Brasil o acesso a antimicrobianos de uso veterinário não prevê ainda a retenção do receituário”, cita.

“O médico veterinário tem que estar junto com o produtor rural, estimular a medicina preventiva e não a curativa, incentivar as vacinações e medidas de higiene, a importância da biosseguridade. Outros profissionais, como o zootecnista, também tem papel importante. O foco da zootecnia é nutrição e uma boa nutrição vai impactar na redução da necessidade do uso de antibióticos”, considera.

Ainda de acordo com ela, o produtor rural cada vez mais tem que entender que a decisão sobre o como, quando e quanto usar de antimicrobiano deve ser sob orientação do médico-veterinário. “De novo precisamos melhorar essa comunicação com o produtor rural para ele entender o porque disso, que é muito mais econômico prevenir do que tratar. Então temos que cada vez mais focar nisso. Todos tem um papel a desempenhar”, conclui

AveSui2021_dentro

 

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Como iniciar uma produção de suínos?
19 de Fevereiro de 2021
TV Gessulli

Como iniciar uma produção de suínos?

A TV Gessulli conversou com o analista da Embrapa Suínos e Aves, Armando Lopes do Amaral, que trouxe dicas práticas de como montar uma granja de suínos

AveSui2021_dentro
Camboja deve precisar do brasil para complementar seu abastecimento
18 de Fevereiro de 2021
Novo mercado

Camboja deve precisar do brasil para complementar seu abastecimento

Na sexta-feira, o Ministério da Agricultura anunciou a abertura do mercado de Camboja para a carne suína do Brasil. 

Vigor que surpreende
23 de Fevereiro de 2021
Suplementação

Vigor que surpreende

Suplementação eletrolítica com aporte energético de rápida absorção garante mais vigor aos leitões durante a fase de desmame

Preços de suínos na Alemanha aumentam após interrupção nas exportações e frigoríficos
19 de Fevereiro de 2021
Mercado externo

Preços de suínos na Alemanha aumentam após interrupção nas exportações e frigoríficos

A China e outros países asiáticos proibiram as importações de carne suína alemã em setembro, quando casos de PSA foram identificados em javalis

18 de Fevereiro de 2021
LIVE

Confira as dicas para iniciar uma produção de suínos

A transmissão será feita pelo canal do YouTube TV Gessulli, com retransmissão pelos sites Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial.

Mais assuntos do momento