Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Grãos

Com altas externas, indicadores da soja avançam

Crise na economia da Argentina vem gerando especulações de menor oferta de soja e derivados para exportação

Redação
01-Ago-2022 08:13 - Atualizado em 01/08/2022 08:26

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira (01/08) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os preços da soja subiram no mercado doméstico, diante das altas internacionais.

De 22 a 29 de julho, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa – Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ – Paraná da oleaginosa subiram expressivos 5,8% e 5%, com respectivos fechamentos de R$ 195,73/sc e de R$ 188,17/sc de 60 kg nessa sexta-feira, 29.

No front externo, a crise na economia da Argentina vem gerando especulações de menor oferta de soja e derivados para exportação. Para conter a inflação, o governo do país considera reduzir os embarques ou até mesmo elevar mais uma vez o imposto sobre as exportações do complexo soja.

O Cepea ressalta que o país vizinho é o principal exportador mundial de farelo e óleo de soja e o terceiro mais importante no abastecimento global do grão. Diante disso, agentes do Brasil e dos Estados Unidos esperam obter maior fatia nas comercializações mundiais de derivados de soja, resultando em alta nos preços em ambos os países. 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade