11-Jul-2017 16:28
Projeção

Com otimismo, produção de carne suína deve crescer 1,5% no ano

Em 2016, houve uma elevação de 2,4% na produção total do setor 

Impactada pela crise nas agroindústrias, os resultados do primeiro semestre projetam um ano de crescimento tímido para a produção de carne suína. Segundo apontou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), na manhã desta terça-feira (11/07), a previsão, na melhor das hipóteses, para a produção da proteína em 2017 será um crescimento de 1,5% em produção, no início do ano era de 4% a 5% de crescimento em suínos.

Quanto as exportações, de acordo com o presidente da associação, Francisco Turra, devemos crescer alguma coisa a mais que o ano passado “se conseguirmos dois mercados, que estão praticamente abertos, que é Coreia do Sul e México que estamos trabalhando bem, aí a gente pode prever um crescimento significativo”, disse. Em 2016, houve uma elevação de 2,4% na produção total do setor e de 32% nas exportações de carne suína.

As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizou saldo de US$ 814,7 milhões entre janeiro e junho deste ano, número 28,5% acima do obtido no mesmo período do ano passado, de US$ 633,8 milhões.  Este é o melhor desempenho cambial semestral dos únicos cinco anos, em toneladas, o total acumulado nos seis primeiros meses de 2017 chegou a 343,3 mil toneladas, número 2,8% inferior ao obtido no mesmo período do ano anterior, de 353,3 mil toneladas. Em junho, os embarques totalizaram 64,1 mil toneladas, 4,6% a mais que o efetivado no sexto mês de 2016, com 61,3 mil toneladas.  Já em receita, a elevação chegou a 26,9%, com US$ 156 milhões no sexto mês deste ano e US$ 122,9 milhões no mesmo período de 2016.

Redação/Fernanda Oliva
Deixe seu Recado