AveSui2021
10-Set-2020 09:46
China

Combate à peste suína africana impulsiona indústria chinesa, diz Fitch Ratings

No entanto, o mercado de criação de suínos permanece fragmentado, com o volume de produção dos 10 maiores criadores representando aproximadamente 8,7% da produção chinesa

A consolidação da indústria de carne suína da China se acelerou durante os surtos de febre suína africana (ASF) recentes no país, com criadores aproveitando a situação para se fortalecer e diversificar a produção, afirma a Fitch Ratings.

“Grandes criadores de suínos aumentaram gastos para expandir participação no mercado. As empresas, criadores, processadores e empacotadores também buscam diversificar as ofertas de produtos e expandir sua cadeia de valor”, aponta a agência. “Líderes do mercado, com grande eficiência operacional e capacidade financeira, aproveitaram a oportunidade para construir capacidade adicional, enquanto criadores pequenos e inadequados saem do mercado”, explica.

A Fitch Ratings cita a processadora Wens Foodstuff Group, que registrou um aumento de capital de 30% no primeiro semestre, em comparação com 17% em 2019, assim como outros 4 importantes criadores.

No entanto, o mercado de criação de suínos permanece fragmentado, com o volume de produção dos 10 maiores criadores representando aproximadamente 8,7% da produção chinesa, pondera a Fitch. “Esperamos uma expansão agressiva para permitir que os melhores criadores aumentem ainda mais sua participação no mercado, em consolidação. Os participantes da indústria de suínos buscam diversificação de proteínas e também aumentam a capacidade de processamento.”

Um dos exemplos citados pela agência é a subsidiária WH Group Limited na China, que planeja emitir ações ordinárias para apoiar seus negócios de criação de suínos e avicultura. A Fitch espera que o aumento da diversificação, inclusive entre regiões geográficas, aumente a resiliência das empresas de proteína aos problemas de cíclicos do mercado.

A Fitch também acredita que a recuperação da produção de suínos e o aumento da demanda por ração animal devem beneficiar os produtores de rações, incluindo empresas de aditivos como a Fufeng Group Limited. O benefício, no entanto, será limitado pelo aumento nos preços do milho, que pode inflar os custos da matéria-prima.

Estadão conteúdo
Deixe seu Recado