Agroceres Multimix
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

Como a busca pelo menos me ajudou com meu Novo Horizonte

Como presidente da empresa em que atuo, vejo o quanto a companhia, ao longo de sua história, contribuiu para a evolução na relação com os animais e com a sociedade

Delair Bolis

Presidente da MSD Saúde Animal Brasil.

Com mais de 20 anos de carreira na própria empresa, ocupou diversos cargos gerenciais e esteve à frente do processo de integração entre MSD e Vallée. Médico veterinário formado pela UFSM, possui ainda MBA pela Unoesc e chegou a comandar operações da empresa no exterior

08-Jul-2021 14:37

Muito se fala sobre o futuro e o que seremos daqui para frente. Então, vou contar uma coisa que aconteceu comigo e que deve ter acontecido também com vocês. Uma das potencialidades que tenho maximizado nesse nosso momento, dias que trabalhamos em casa, é estar mais presente com a família e a leitura. Coloquei como objetivo almoçar com a minha família três vezes por semana e ler de dez a trinta páginas de um bom livro por dia. Gostaria de compartilhar com vocês que estamos superando as metas e um dos livros que me encantou foi o "Essencialismo - A disciplinada busca por menos", de Greg Mckeown, que é muito bom para entendermos como o essencial nos traz foco, resultado, paz e nos tira da rotina que nos trazem problemas.

O livro traz diversos insights, mas um deles é organizar seu armário. Na vida pessoal e profissional, identificar e tentar , se livrar de tudo o que somente ocupa espaço. Aqui na MSD Saúde Animal, por exemplo, implantamos a quarta-feira sem reuniões. Além disso, resolvi, literalmente, arrumar meu armário. Nessa arrumação, olhei o que devia ficar e o que deveria ir, com aquela sensação de dúvida sobre as coisas que a gente acha que deve guardar. Mas, ao mesmo tempo, a cabeça obrigando a dar uma ordem geral, comecei a lembrar do livro e pensei: ‘preciso arrumar o armário da minha vida também. O que fica aqui e o que se vai’.

Acredito que o nosso papel seja de protagonizar mudanças e que precisamos tomar decisões de ordem prática, selecionando o que ficará para o passado e, principalmente, o que vai com a gente. Como líder, é fazer cada vez menos gestão, liderar um pouco mais, mas principalmente impactar. A percepção das pessoas sobre o que e como faço as coisas passou a ser muito mais importante nesse momento. Diante de tanta coisa que temos vivido, tenho uma imensa vontade de construir algo novo. Preciso de um novo horizonte. A minha obrigação enquanto profissional é conectar pessoas e animais, desafiar a mim e ao meu time para buscar novas experiências o tempo todo.

Como presidente da empresa em que atuo, vejo o quanto a companhia, ao longo de sua história, contribuiu para a evolução na relação com os animais e com a sociedade. Isso se deve à nossa cultura e às pessoas, que certamente já deixam a sua marca. E isso só é possível também quando a liderança faz o seu papel, de fazer com que um propósito comum seja absorvido e flua entre gestores e time. Como líder, precisamos ter coragem de mensurar qual é o nível de entropia cultural da organização, ou seja, o quanto a cultura do colaborador está alinhada com a cultura da empresa e vice-versa. Já fez isso? Recomendo fortemente.

Além disso, nossas equipem devem conseguir enxergar que, mesmo em momentos mais desafiadores, novas perspectivas se abrem para um mundo de possibilidades nunca exploradas. Isso certamente trará resultados e benefícios para o lado profissional e o pessoal. Confio no trabalho conjunto de colaboradores, fornecedores e clientes juntos na construção de um mundo melhor. Um Novo Horizonte para mim e para a empresa que sirvo já começou. E talvez tenha iniciado com a arrumação de armários.

Não podemos perder o foco nessa jornada. Vamos cada vez mais implementar a sinergia de inteligência de dados e saúde animal e reforçar a conexão emocional com os tutores de pets. Aqui, ao meu lado, tenho uma companhia que me ajudou muito nesse período de arrumação. É a Puca, minha cachorrinha, que veio comigo da Colômbia e está sempre ao meu lado. Ela deixa o meu dia a dia mais leve e é parte da minha família. Percebi também como a saúde do nosso animalzinho influencia na nossa e vice e versa. É essa mentalidade que queremos levar para o mercado de saúde animal.

Ao olhar para esse novo horizonte que estamos construindo no setor, fica cada vez mais nítida a importância de reforçarmos o conceito de One Health, de Saúde Única, que une saúde humana, animal e meio ambiente compartilhado em um ciclo complementar, no qual o equilíbrio de um impacta no equilíbrio de todos. Isso não apenas para as questões de sanidade, mas também para essa conexão emocional que nós temos com nossos pets.

Tivemos no começo do ano o lançamento da nova unidade operacional da companhia, que vai oferecer ao mercado soluções cada vez mais preditivas, por meio de serviços de inteligência, como identificação, monitoramento e rastreabilidade - a MSD Saúde Animal Intelligence. Essa unidade de negócios trouxe para nossa operação o pioneirismo na ampliação de tecnologia, serviços e soluções, possibilitando o avanço na maneira como identificamos animais, nos envolvemos com eles, monitoramos suas atividades, antecipamos suas necessidades e cuidados de saúde. As ferramentas de inteligência que ofereceremos ao mercado são customizadas e pensadas para as necessidades de produtores rurais e de tutores de pets. Com elas, será possível saber a rotina e o comportamento de um determinado animal, saber se ele está apresentando algum comportamento incomum ou algum sintoma que possa acender um sinal vermelho, como ele está se alimentando ou, no caso de animais de produção, como ele interage com o rebanho.

E mais uma novidade: já estamos democratizando o conhecimento, disponibilizando por meios digitais, materiais para ajudar os médicos-veterinários a desenvolver habilidades técnicas, como identificação e controle de doenças. Abrimos para o mercado o nosso MBA Executivo em Liderança e Desenvolvimento do Potencial Humano, que oferece mais uma possibilidade de desenvolvimento com ferramentas e habilidades fundamentais para liderança de equipes e organizações, considerando a mudança de mindset em todos os setores. Decidimos oferecer gratuitamente em cada turma 20 vagas para afrodescendentes, sendo 12 para mulheres.

É necessário olhar para dentro de nós mesmos e para o que estamos melhorando como indivíduos. O novo horizonte pode ter diferentes significados, mas o que importa - mesmo - é que todos eles se conectem na visão e na aspiração para um mundo melhor. Arrume seu armário e reflita: o que devo manter na vida para construir um novo horizonte?

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade