13-Jul-2017 09:27
Mercado

Consumo per capita de carne suína deve se manter estável na próxima década

De acordo com dados da OCDE/FAO, em 2016 o consumo per capita de aves já foi maior que o de carne suína e a tendência é de manutenção para a próxima década. Somadas, as duas proteínas (suínos e aves) correspondem a mais de 75% do total. Em 2017, o consumo de carne de aves será 1,1% maior do que em 2016. Os dados foram apresentados na última terça-feira (11/07) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

O consumo per capita de carne suína deve se manter estável na próxima década (+0,81%). Destaque para o aumento de consumo em três grandes consumidores: Rússia (+15%), Ucrânia (+17%) e China (+11,5%). Em 2017, a expansão mais significativa no consumo será na Rússia, que tem previsão para aumento de 8,9%.

Líder na produção mundial de carne suína, a China deve registrar queda na produtividade em 2017 devido a novas regulamentações ambientais que devem impactar as áreas de produção próximas a zonas urbanas, o estima pelo PSD Online foi cair de 52,990 milhões para 52.750 milhões/t.  Já o Brasil, quarto maior produtor, deve aumentar sua produção de 3.731 milhões/t para 3.75 – 3.85 milhões/t.

A demanda da carne suína da China deve impulsionar a exportação em 2017, especialmente para a União Europeia que tende a aumentar os embarques de 3126 milhões/ para 3.300 milhões/t. O Brasil, quarto maior exportador dessa proteína, estima aumento de 732 mil/t para 750 mil/t.

Redação
Deixe seu Recado