Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Sustentabilidade

Cooperados da Castrolanda conquistam certificação RTRS de sustentabilidade

A certificação confirma os processos de sustentabilidade nas propriedades rurais, adequando-as às necessidades globais de desenvolvimento

Redação, com informações Castrolanda
25-Mai-2022 15:44

Dois cooperados da Castrolanda conquistaram uma certificação de sustentabilidade da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS). O reconhecimento é concedido a produtores de soja que trabalham com práticas sustentáveis nas propriedades, desenvolvendo ações voltadas ao âmbito econômico, ambiental e social.

O evento que marcou a entrega dos certificados aos cooperados – realizado em Castro na terça-feira, 24 de maio – também serviu para que produtores discutissem sobre o tema junto aos representantes da Castrolanda e da empresa Produzindo Certo, parceira da cooperativa no programa de implementação das práticas sustentáveis.

A certificação confirma os processos de sustentabilidade nas propriedades rurais, adequando-as às necessidades globais de desenvolvimento. Com ela, cooperados se tornam aptos a comercializar sacas de soja com empresas e mercados que exigem a certificação, além da venda de créditos RTRS de sustentabilidade.

Os cooperados certificados nesta primeira etapa foram João Cristiano Kiers, da Fazenda Romi, e Jean Leonard Bouwman, da Fazenda Bom Sucesso. Apesar de ser a primeira vez em que cooperados da Castrolanda conquistam a certificação, a cooperativa já possui um programa para auxiliar outros associados no processo.

Gerente executiva da Área de Negócios Agrícola da Castrolanda, Tatiane Bugallo acredita que a exigência de práticas sustentáveis no agronegócio deve tomar um rumo muito próximo do que aconteceu com o investimento em Qualidade nas indústrias – que inicialmente era considerado um diferencial às empresas, mas passou a ser uma obrigação e exigência de mercado.

“Neste primeiro momento entendemos que as certificações sustentáveis servem para acessar alguns mercados globais e internos, mas o com o decorrer dos anos ela será uma exigência natural para que se possa comercializar com grandes empresas, que se tornam cada vez mais sustentáveis”, acredita Tatiane.

Na Castrolanda, o fomento de boas práticas agrícolas e certificações sustentáveis está sob responsabilidade da área de Assistência Técnica, que deve integrar o processo de apoio e auditoria interna por meio dos agrônomos que já atendem os cooperados. Coordenador de Assistência Técnica, Rudinei Bogorni explica que o objetivo da Castrolanda é dar suporte técnico e logístico para que o processo de certificação seja cada vez mais prático e menos burocrático para os produtores.

“Já possuímos uma equipe técnica inserida na rotina das propriedades. Nosso objetivo é capacitar estes profissionais para que eles possam auxiliar os cooperados em relação às exigências e adaptações que a certificação RTRS exige”, explica.

Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. A missão é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. Contando com mais de 200 membros em vários países, a RTRS é atualmente o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade.

Assuntos do Momento

23 de Junho de 2022
Mercado Interno

Mesmo com entrada de 2ª quinzena, preços no mercado de suínos sobem

Segundo pesquisadores do Cepea, no caso do animal vivo, esse movimento de reação é influenciado pela baixa disponibilidade de suíno em peso ideal para abate, pelo clima ameno e por eventos festivos que favorecem o consumo

CNA pede mais R$ 710 milhões em 2022 para subvenção de apólices da safra verão
23 de Junho de 2022
Seguro Rural

CNA pede mais R$ 710 milhões em 2022 para subvenção de apólices da safra verão

Segundo nota da entidade, o crédito extra é necessário para garantir a cobertura do plantio da próxima safra de verão 2022/23 

21 de Junho de 2022
Exportações

Exportações de carne suína diminuem, mas mercado interno dá sinais de ajuste de oferta

Veja o panorama completo do mercado interno e externo de suínos durante o mês de junho

Aumento da margem de carne suína na China pode beneficiar grandes indústrias, como JBS e BRF
23 de Junho de 2022
Mercado

Aumento da margem de carne suína na China pode beneficiar grandes indústrias, como JBS e BRF

Após a redução no rebanho que vinha ocorrendo em função da diminuição da margem de carne suína na China, maio foi o primeiro mês de aumento do rebanho em 2022

Produção global de carne suína em 2022
22 de Junho de 2022
Comentário Suíno

Produção global de carne suína em 2022

Por Osler Desouzart, CEO da ODConsulting

Cresce a demanda por carne de frango e suína em Posadas, na Argentina
23 de Junho de 2022
Argentina

Cresce a demanda por carne de frango e suína em Posadas, na Argentina

“No total mais ou menos nós argentinos consumimos 110 kg de carne por ano e agora caiu para 47 kg, segundo os últimos dados que são de 2021”, disse Mariela Bernardi, administradora do Mercado Concentrado Posadas.

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade