Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado

Copacol vai investir R$ 400 milhões em obras importantes para promover o desenvolvimento dos cooperados

Em 2025, a Copacol estima um faturamento de R$ 10 bilhões com meta de crescer ainda mais nas atividades de cereais, piscicultura, avicultura e suinocultura

Redação com informações de Portal O Novo Oeste
28-Jul-2021 09:13 - Atualizado em 28/07/2021 10:03

Preparar a terra, plantar e colher. Faça chuva ou faça sol, estar pronto para a lida diária. A cada ciclo, incorporar tecnologias que possam melhorar os resultados e fazer de uma pequena semente o sustento que chega à mesa de famílias ao redor do mundo.

Quem é do campo na infância aprimora o amor em gerar valor, produzir, alimentar. Sandro Cassol, 25, e Claudinei, 22, assumem boa parte dos afazeres na propriedade.

“Temos muito amor pelo o que fazemos. Decidimos ficar na propriedade pelas oportunidades que são oferecidas. Aqui cuidamos do nosso próprio negócio e estamos ao lado da nossa família”, diz o filho caçula de Lindemar, 53, e Albertina, 58, também filhos de agricultores, que se casaram e decidiram continuar essa história de cooperação até repassar como herança a profissão que não para um dia sequer, nem mesmo quando é motivo de comemoração, como esta quarta-feira, Dia do Agricultor.

Lindemar é um dos 6,2 mil cooperados que contam com a segurança proporcionada pela Copacol (Cooperativa Agroindustrial Consolata), que de geração em geração leva o desenvolvimento as propriedades do oeste e sudoeste paranaense. Consolidada como uma das maiores cooperativas brasileiras, com meta de faturamento de R$ 7,2 bilhões em 2021, a empresa mantém fortes vínculos com cada um de seus cooperados, conhecendo suas histórias e valorizando suas conquistas ao longo das décadas.

“Crescemos sempre juntos buscando melhores resultados aos nossos cooperados, que são donos da Cooperativa, e hoje comemoram o Dia do Agricultor. Parabenizo a todos pela dedicação em produzir alimentos com qualidade levando a frente a nossa essência em fazer do nosso mundo um lugar melhor para todos”, declara o diretor-presidente da Copacol, Valter Pitol.

IRMÃOS COOPERATIVOS

Outro exemplo de sucessão no campo é a família Araújo, de Nova Aurora. Os irmãos Antônio, Adilson e Adinaldo trabalham de maneira conjunta na propriedade herdada dos pais. Além de grãos, os três possuem integração na suinocultura e se revezam nas obrigações. “É um orgulho muito grande ser agricultor, produzir alimentos para milhares de famílias. Fazemos isso com muito prazer, acordando cedo todos os dias e sempre com a segurança e o incentivo da Copacol”, afirma Adinaldo.

INVESTIMENTOS

Em 2025, a Copacol estima um faturamento de R$ 10 bilhões: recursos convertidos em investimentos, ampliações, benefícios à cooperados e colaboradores, bem como toda a comunidade, por meio da geração de emprego, renda e ações sociais. A meta é crescer ainda mais nas atividades de cereais, piscicultura, avicultura e suinocultura.

Só em 2021, a Copacol tem como meta investir R$ 400 milhões. Para chegar a 230 mil tilápias abatidas por dia nas duas Unidades Industriais de Peixes (Toledo e Nova Aurora) até 2023, a Cooperativa ampliará a fábrica de rações (R$ 32 milhões) e construirá uma nova UPA (Unidade Produtora de Alevinos) – a área já está em análise, com destinação de R$ 23 milhões.

Para atingir a meta de 600 mil leitões entregues ao ano à Frimesa, também será preciso uma nova fábrica de rações (R$ 130 milhões). Além disso, a Unidade de Produção de Desmamados, para 10 mil matrizes, está em construção em Jesuítas (R$ 150 milhões). Neste ano a Cooperativa já realizou a reestruturação da área de produção de sementes e armazenagem refrigerada, adquiriu uma nova unidade de recebimento de grãos em Bom Princípio (Toledo) e ainda atua na instalação de uma usina de geração de energia elétrica à biogás (R$ 12,9 milhões), construção de moradias aos colaboradores (R$ 70,3 milhões), produção de energia elétrica fotovoltaica (R$ 1,3 milhão) e construção de uma nova sala de cortes na Unidade Industrial de Aves em Cafelândia

Assuntos do Momento

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas
21 de Setembro de 2021
Ocorrência Sanitária

Haiti registra mais um caso de Peste Suína Africana nas Américas

A ocorrência foi confirmada ontem (20/09) pela OIE; é o segundo caso da enfermidade na América Latina, o que acende um alerta ainda maior em toda a suinocultura da região

Preço do suíno vivo sobe em vários estados
20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do suíno vivo sobe em vários estados

Após um começo de mês nada animador para o segmento, a última semana registrou novos aumentos em várias praças. Valor poderia ser maior, mas baixo poder aquisitivo da população segue impedindo.

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo
16 de Setembro de 2021
Custos

Situação é preocupante na suinocultura com custos superando preço do animal vivo

Quadro afeta especialmente os produtores independentes, que têm menos poder de fogo nas negociações de grãos para ração

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

20 de Setembro de 2021
EUA

Nos EUA, deputados democratas pedem recursos para prevenir peste suína africana

Grupo de deputados pediu US$ 75 milhões em recursos para que autoridades de saúde animal previnam e se preparem para um possível surto de PSA no país

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos
17 de Setembro de 2021
Mercado

Competitividade da carne de frango frente à suína é a menor em 9 anos

Levantamento do Cepea mostra que, na média deste mês (até o dia 15), a diferença entre a carcaça especial suína, também comercializada na Grande São Paulo, e o frango inteiro é de apenas 1,19 Reais/kg

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade