Guia Gessulli
29-Jul-2020 11:10 - Atualizado em 30/07/2020 09:31
Investimentos

Copercampos investe mais de R$ 10 milhões na construção dos novos barracões para 3 mil matrizes

O novo espaço que abrigará mais 3 mil matrizes, deve produzir 94 mil leitões/ano, que serão destinados para engorda no sistema de integração.

As obras de construção do novo espaço para produção de suínos da Granja dos Pinheiros estão em fase final de execução. Com elevado nível e automação, as novas instalações foram projetadas para atender todas as normativas de bem-estar-estar animal, vigentes nos países europeus.

Neste novo espaço, a Copercampos investiu mais de R$ 10 milhões, com destaque em tecnologia para climatização, automação e bem-estar dos animais. De acordo com o Gerente Agroindustrial Lúcio Marsal Rosa de Almeida, nestes primeiros meses, será realizado o povoamento da granja com matrizes produzidas pela cooperativa. O novo espaço que abrigará mais 3 mil matrizes, deve produzir 94 mil leitões/ano, que serão destinados para engorda no sistema de integração. Ao todo, a Granja dos Pinheiros terá o maior plantel de matrizes da cooperativa, com mais de 6,4 mil animais que devem produzir mais de 198 mil suínos.

“Finalizamos as obras civis e de instalação dos equipamentos no setor de gestação e reposição e já estamos destinando as matrizes para este segundo núcleo de produção da Granja dos Pinheiros. O grande diferencial da nova estrutura é o bem-estar animal. As matrizes em gestação ficam soltas, e contam com um moderno sistema para alimentação importados do Canadá, em um processo automatizado e muito eficiente. O espaço é todo climatizado”, ressalta Lúcio.

Segundo o Gerente Agroindustrial, o projeto é altamente funcional. “Elaboramos um novo projeto nesta granja, ainda mais eficiente em operação e manejo dos animais. É uma granja muito moderna e nos padrões internacionais de bem-estar. A granja conta com barracões unidos, diferente das outras unidades, reduzindo o espaço de construção e diminuindo os investimentos da cooperativa”, explica Lúcio.

Com o moderno sistema, a cooperativa busca produzir animais com melhores índices genéticos e desempenho na produção de carnes. “Vamos produzir animais com alto valor genético que atenderão o mercado internacional. Com este sistema de bem-estar, com a climatização e o sistema de alimentação dos animais, nós teremos consequentemente, uma maior produtividade e qualidade dos leitões que saem para a integração, e com isso, baixamos a conversão alimentar dos animais e diminuímos custos de produção”, lembra ainda Lúcio Marsal Rosa de Almeida.

O Supervisor da Granja dos Pinheiros, Ademar Haack, destaca que a nova estrutura é funcional. “O grande diferencial deste novo espaço para produção de animais, é a funcionalidade. Temos uma otimização dos serviços, com menor número de funcionários e facilidade nas operações de manejo porque galpões são unidos. O moderno sistema de alimentação e climatização também facilitam o trabalho e ficamos felizes em estar iniciando a produção de animais neste espaço moderno, eficiente e tecnológico, pois todas as matrizes da granja portam um chip de identificação para controle de alimentação, por exemplo”, comenta Ademar.

Sustentável

Além de toda a tecnologia em sistema de nutrição e climatização para promover o bem-estar animal, a Granja dos Pinheiros é sustentável. Tanto o sítio 1 (primeira estrutura), como o novo espaço chamado de sítio 2, utilizam energia elétrica gerada pela usina fotovoltaica instalada na mesma área. A usina solar tem capacidade de gerar 1 megawatt de potência, fornecendo potência necessária para funcionamento das instalações da Granja dos Pinheiros.

* A Copercampos conta com quatro unidades de produção de leitões, localizadas em Campos Novos/SC e Santa Cecília/SC. Anualmente, são produzidos mais de 500 mil leitões destinados ao sistema de integração (terminação), além de reprodutores e matrizes, em parceria com a Agroceres PIC e DB Genética.

Redação SI
Deixe seu Recado