Mayekawa SI
20-Mai-2019 09:01 - Atualizado em 22/05/2019 10:00
Levantamento

Custos de produção têm queda em abril

Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de cort

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, caíram 2,16% e 2,41%, respectivamente, em abril, devido principalmente à diminuição dos preços dos insumos que compõe a ração dos animais.

No caso dos suínos, os gastos com a nutrição dos animais, que em abril representou 76% do total dos custos de produção, caiu 2,19%. Com isso, o cálculo do custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina passou de R$ 3,81 em março para R$ 3,73 em abril (o menor valor desde fevereiro de 2018).

O ICPSuíno fechou o quarto mês de 2019 em 213,51 pontos, seguindo em queda desde fevereiro. No ano, o índice acumula -2,73%, e chega a -5,73% nos últimos 12 meses.

Já o ICPFrango foi influenciado, além da queda nos gastos com nutrição (-1,29%), na diminuição do valor dos pintos de um dia (-1,14%), fazendo o índice fechar em 211,58 pontos.

O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná passou de R$ 2,80 em março para R$ 2,73 em abril, valor calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva.

No ano, o índice de custo de produção de frangos de corte acumula -2,98% e, nos últimos 12 meses, -3,67%.

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado