AveSui EuroTier South America Full
02-Jan-2019 12:25
Agroidústria

CVM abre mais dois inquéritos contra a JBS e um contra a Eldorado

Inquéritos são decorrentes de processos administrativos abertos pela autarquia para investigar as empresas

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou na última quinta-feira, 28, que abriu dois novos inquéritos administrativos envolvendo a JBS e um contra a Eldorado Brasil Celulose S.A, ambas empresas controladas pela J&F. Os inquéritos são decorrentes de processos administrativos abertos pela autarquia para investigar as empresas. Com isso, sobem para três os inquéritos administrativos abertos contra a JBS, que coleciona ainda seis processos administrativos em análise, e três processos sancionadores com acusação já formulada em andamento.

Até o momento, a CVM julgou apenas um processo administrativo sancionador, para apurar eventual responsabilidade de Jeremiah Alphonsus O’Callaghan, diretor de Relações com Investidores da JBS S.A., por não inquirir os administradores e controladores da JBS a respeito das informações referentes à celebração dos acordos de colaboração premiada, veiculadas na imprensa no dia 17 de maio de 2017, e por divulgar intempestivamente e de forma inapropriada comunicado ao mercado com informações sobre Fato Relevante.

O julgamento foi realizado em julho deste ano e decorreu em multa de R$ 200 mil pela falta de divulgação do Fato Relevante.A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) informou nesta quinta-feira, 28, que abriu dois novos inquéritos administrativos envolvendo a JBS e um contra a Eldorado Brasil Celulose S.A, ambas empresas controladas pela J&F. Os inquéritos são decorrentes de processos administrativos abertos pela autarquia para investigar as empresas. Com isso, sobem para três os inquéritos administrativos abertos contra a JBS, que coleciona ainda seis processos administrativos em análise, e três processos sancionadores com acusação já formulada em andamento.

Até o momento, a CVM julgou apenas um processo administrativo sancionador, para apurar eventual responsabilidade de Jeremiah Alphonsus O’Callaghan, diretor de Relações com Investidores da JBS S.A., por não inquirir os administradores e controladores da JBS a respeito das informações referentes à celebração dos acordos de colaboração premiada, veiculadas na imprensa no dia 17 de maio de 2017, e por divulgar intempestivamente e de forma inapropriada comunicado ao mercado com informações sobre Fato Relevante.

O julgamento foi realizado em julho deste ano e decorreu em multa de R$ 200 mil pela falta de divulgação do Fato Relevante.

Estadão conteúdo
Deixe seu Recado