Guia Gessulli
01-Jun-2020 10:45 - Atualizado em 01/06/2020 10:59
Empresas

De Heus recebe certificação como empresa livre de ractopamina

Habilitação pelo Mapa visa atender à demanda de clientes, que exportam para países como Rússia e China

A fábrica dedicada da De Heus, em Toledo, recebeu do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a certificação de empresa livre de ractopamina. "Desde sua inauguração, em 2017, a unidade de fabricação do Paraná utiliza tecnologia desenvolvida na Europa, nos padrões de qualidade e de segurança sanitária, atendendo a todos os critérios de alta qualidade e saudabilidade, a fim de garantir a segurança alimentar e não representar risco de contaminação nos processos e nas produções. Por isso, essa certificação é muito importante para nossa companhia, ratificando o nosso trabalho e atendendo à necessidade dos clientes, que visam a exportação de carne suína para países que têm como exigência o status Ractopamina Free em toda a cadeia", explica Gabriel Salum, gerente de Negócios - Suínos.

Como o Brasil é um importante player mundial da carne suína, ocupando o 4º lugar no ranking de maiores produtores e exportadores, o Mapa passou a regulamentar as indústrias e a emitir certificados especiais, como o de isenção de ractopamina. A comprovação de que as empresas cumprem com procedimentos de boas práticas (BPF) e de que não utilizam esta molécula em seu processo de produção torna os produtores aptos a atender às altas exigências do comércio internacional.

Segundo Rosane De Carli, gerente de Qualidade da De Heus, a fábrica recebeu a certificação após o envio de amplos relatórios e documentos ao órgão governamental para a avaliação dos fiscais. "A unidade já tem outras habilitações emitidas pelo MAPA, como a IN04, que é um regulamento técnico sobre as condições higiênico-sanitárias e de boas práticas de fabricação; a IN14, sobre os procedimentos para fabricação e o emprego de produtos destinados à alimentação animal com medicamento de uso veterinário; a IN65, referente aos procedimentos para a fabricação e o emprego de rações, suplementos, premix, núcleo ou concentrados com medicamentos para animais de produção", completa.

Além disso, ela ressalta que todos os integrantes da equipe de qualidade da De Heus são altamente qualificados e capacitados: "Promovemos a continuação da capacitação — que os colaboradores já possuem em graduação, pós-graduação e mestrado — por meio de treinamentos externos e internos frequentes, para toda a equipe. Anualmente, são realizadas reuniões globais de garantia e controle de qualidade, com todas as unidades de negócio da companhia, no escritório corporativo na Holanda, com os colaborados dos demais países onde a empresa atua".

De Carli esclarece que a multinacional holandesa investe em alta tecnologia constantemente com equipamentos de análises, tais como ICP, HPLC, LECO, NIRs: "Possuímos um laboratório onde trabalhamos com a mais alta tecnologia, com profissionais capacitados. Participamos anualmente dos testes de proficiência entre os laboratórios da De Heus: o CBO (EPCBO), em conjunto com o Sindirações; e o BIPEA (França), para nos certificarmos da qualidade de nossas análises. Todas as metodologias de análises são alinhadas com nosso laboratório global da Holanda com referências dos padrões ISO, além das referências do Compêndio Brasileiro de Nutrição Animal".

A De Heus realiza auditorias periódicas nas unidades para avaliar o processo de atendimento aos requisitos globais e locais. "Realizamos anualmente reuniões presenciais com 100% dos integrantes da equipe Brasil de Qualidade, para alinhamentos e estratégias. Anualmente, também realizamos a Semana da Qualidade, com a participação de 100% dos colaboradores da área produtiva e administrativa, com atividades realizadas durante toda uma semana — todas voltadas para a qualidade e com temas relativos à qualidade", detalha De Carli. A certificação da Unidade de Toledo da De Heus está alinhada aos projetos de expansão da companhia, que agora conta com duas unidades homologadas livres de ractopamina, sendo a primeira conquistada no fim de 2018, em Rio Claro, unidade destinada à produção de premix.

Redação
Deixe seu Recado