Basf SI
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Recursos

Desenvolve SP amplia para R$ 400 milhões a carteira de financiamentos com Finep

Em 2020, quando foi feita a última medição da linha de crédito Inovacred, cujos recursos vem da Finep, o montante ficou em R$ 56,6 milhões

Redação, com informações DesenvolveSP
04-Jul-2022 09:03

O Desenvolve SP, de olho em exercitar a vocação de fomento da instituição, prevê que a carteira de crédito para investimento em inovação, por meio de recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), passe para mais de R$ 400 milhões ao ano. Em 2020, quando foi feita a última medição da linha de crédito Inovacred, cujos recursos vem da Finep, o montante ficou em R$ 56,6 milhões. A ampliação, significativa, corresponde a um aumento de pouco mais de 700% em aporte anual na linha e exemplifica bem a aposta dessa agência de fomento do Estado de São Paulo em empreendimentos que agreguem novas tecnologias, produtos e serviços dentro de uma economia altamente modificada pelos efeitos da pandemia.

"Investimento em inovação é um pilar importante para o desenvolvimento de uma economia moderna e sustentável, que é a nossa missão", afirma o presidente do DSP, Sergio Gusmão Suchodolski. "Uma empresa que inova, seja pela criação de novos produtos ou pela reformulação de processos, coloca-se em posição de competitividade no mercado, permitindo o início de uma reação em cadeia saudável a todos os segmentos que circundam esse empreendimento", acrescenta. “E, por inserir esse processo dentro do que estabelecem os ODS, os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, garante a sua longevidade em parâmetros ambientais, sociais e de governança muito sólidos”, completa.

Desde o início de suas atividades, em 2009, o Desenvolve SP já alcançou a marca, até maio de 2022, de R$ 262,1 milhões em desembolsos a partir das linhas focadas em inovação. Hoje, a instituição tem cerca de R$ 83 milhões em pedidos de financiamento sob análise para possíveis financiamentos dessa natureza. Finep Aquisição Inovadora Telecom, Inovacred, Inovacred Expresso, Inovacred 4.0 e Finep Inovacred Conecta Automático são as opções de linhas de inovação disponíveis para as empresas que buscam o site do DSP.

Quem já completou o ciclo atesta que a estratégia do DSP é aliada da inovação. Esse é o caso da empresa LACE, constituída em 2015 por profissionais das indústrias aeronáutica e automotiva com grande experiência em projetos de desenvolvimento e certificação em EMC (Compatibilidade Eletromagnética) e EMI (interferências Eletromagnéticas). Sediada em São José dos Campos, ela desenvolve soluções de alta tecnologia para grandes empresas como Embraer e Fiat, especializando-se em testes de qualificação e medição fundamentais na conclusão das etapas de desenvolvimento de projetos.

Por meio da linha Inovacred, que é de repasse da Finep, a Lace pediu financiamento para executar um projeto de pesquisa e desenvolvimento de engenharia dedicado e constatar a viabilidade de baterias (LiFePO4) aplicadas ao setor aeronáutico e à área de novos veículos de mobilidade urbana, com base em uma nova tecnologia de células de bateria mais leves e mais seguras. O principal objetivo da proposta é o desenvolvimento de uma bateria pioneira em termos ambientais, capaz de substituir com a mesma eficiência as baterias que se valem de materiais com origem fóssil.

Mais de R$ 2 bilhões em financiamentos

Desde o início da pandemia até maio deste ano o Desenvolve SP desembolsou R$ 2,011 bilhões para socorrer micro, pequenas e médias empresas e prefeituras paulistas, quase o triplo do período pré-pandemia -- foram financiados R$ 870,6 milhões nos anos de 2018 e 2019. Depois do setor de serviços, o maior volume de financiamentos foi destinado para a indústria: R$ 601,4 milhões. A seguir estão o comércio (R$ 382,5 milhões), administração pública (R$ 213,2 milhões) e agronegócio (R$ 9,2 milhões).

Segundo o presidente do Desenvolve SP, a meta para este é ampliar ainda mais os financiamentos para empresas e municípios, a fim de contribuir para a retomada da economia. Além disso, o objetivo da agência de fomento é que pelo menos 50% da arteira de crédito seja destinada para projetos sustentáveis, incluindo eficiência energética, energia renovável, água e saneamento.

“Estamos trabalhando ativamente para ampliar nossa carteira de crédito e atender a um número ainda maior de empresas e prefeituras. Para isso, estamos buscando a captação de recursos com instituições financeiras internacionais e contamos ainda com aportes realizados pelo governo do Estado”, disse Suchodolski.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade