Guia Gessulli
13-Mar-2020 09:11 - Atualizado em 13/03/2020 09:57
Disponible en español
TV Gessulli

DESTAQUES: Exportações brasileiras na primeira semana do mês e o PIB agro

Um resumo das principais notícias dos portais Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

Començando pelas exportações. Os embarques brasileiros de carne de frango in natura, somaram 87,5 mil toneladas na primeira semana de março. Com cinco dias úteis a média diária de embarque foi de 17,5 mil toneladas, 2,9% menor que a média registrada no mês de fevereiro, que ficou em 18 mil toneladas por dia. Em relação a média paga por tonelada houve ligeira valorização na comparação com fevereiro. No mês passado o valor pago por tonelada embarcada era de US$ 1557,02, passando para US$ 1573,72 na primeira semana de março, aumento de 1,1%. No total, na primeira semana, as exportações somaram US$ 137,7 milhões.

as exportações brasileiras de carne suína in natura, somaram 17,5 mil toneladas na primeira semana de março. Com cinco dias úteis a média diária de embarque foi de 3,5 mil toneladas, 8,6% maior que a média registrada para o mês de fevereiro, que ficou em 3,2 mil toneladas diárias. Em relação a média paga por tonelada houve ligeira desvalorização na comparação em janeiro. No segundo mês do ano o valor pago por tonelada embarcada era de US$ 2453,05, passando para US$ 2453,05 na primeira semana de março, queda de 0,5%. No total na primeira semana as exportações somaram US$ 43 milhões.

O MAPA entregou na segunda-feira os certificados de adesão do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte  ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA). Esses estados tiveram o reconhecimento de equivalência dos seus serviços de inspeção de produtos de origem animal junto sistema de inspeção do Mapa. A inclusão dos estados no sistema é uma das ações previstas no AgroNordeste como estratégia para impulsionar o desenvolvimento econômico da região.

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio cresceu 3,81% em 2019 na comparação com 2018 e representou 21,4% do PIB total do país no ano passado. A pecuária puxou a expansão do PIB, com alta de 23,7% em 2019, reflexo do crescimento de todos os elos da cadeia produtiva: insumos, primário, agroindústria e serviços. O desempenho é reflexo da alta significativa dos preços em todas as cadeias acompanhadas, “motivada principalmente pela demanda aquecida por carne no mercado externo em decorrência da Peste Suína Africana (PSA) e seu efeito sobre o preço das demais proteínas

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado