AveSui EuroTier South America Full
23-Mai-2019 17:04
TvGessulli

DESTAQUES - Exportações continuam em alta e devem fechar bem o mês

Resumo semanal das notícias dos portais Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

As exportações de carne de frango e de carne suína continuam em alta, de acordo com os dados do Ministério da Economia. Até a terceira semana de maio, as remessas de frango in natura somaram 229,4mil toneladas, o que representa um montante de US$ 365,8 milhões. Com 12 dias uteis a média registrada até o momento para o mês é de 19,1 mil toneladas diárias. O resultado é 28,7% maior que a média registrada para o mês de abril e 27,6% maior que em maio de 2018. Caso essa média se mantenha até o final do mês, as exportações podem  registrar um crescimento de cerca de 30% em relação a abril.

Enquanto isso, nesse mesmo período, as exportações de carne suína in natura somaram 38,7 mil toneladas, o que representa um montante de US$ 87,2 milhões. Com 12 dias uteis a média registrada até o momento para o mês é de 3,2 mil toneladas diárias. O resultado supera em 32,5% a média registrada para o mês de abril e é 65% maior que a registrada em maio de 2018. Caso tendência se mantenha até o final do mês, as exportações podem chegar a  67 mil toneladas no mês e registrar um crescimento de cerca de 30%.

As exportações brasileiras de carne peru foram o destaque negativo entre as principais proteínas de origem animal no primeiro quadrimestre de 2019. O país embarcou US$ 15,96 milhões nesse período. Na comparação com o acumulado de janeiro a abril de 2018, isso representa uma retração de 55,6%.

E a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, esteve na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (22), onde fez um balanço da que fez viagem à Ásia, visitando China, Japão, Vietnã e Indonésia. Em relação à habilitação de novas plantas para exportação de carnes à China, Tereza Cristina disse que pediu ao governo do país a abertura de um canal de negociação estreito e permanente, sugerindo que as equipes técnicas dos dois países façam missões a cada dois ou três meses. Segundo ela, o mundo inteiro não será capaz de suprir a necessidade de carnes da China, em virtude das perdas causadas pelo surto de Peste Suína Africana naquela região.

Os Estados Unidos apoiaram de maneira formal o ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (23), durante evento da entidade, em Paris, e confirmada pela página da Embaixada dos EUA no Brasil, no Twitter.

E nos insumos, após acumular quedas consecutivas desde a primeira quinzena de março até as primeiras semanas de maio, o preço do milho voltou a subir no mercado brasileiro, principalmente em regiões consumidoras, como São Paulo e Santa Catarina. De acordo com o Cepea, os preços internos da soja também voltaram a subir com certa força, impulsionados pelas altas nos prêmios de exportação do grão e derivados (sinal de maior demanda externa), pela valorização do dólar e pela elevação nos valores externos.

Em abril, no entanto, o custo de produção de aves e suínos registraram nova queda, conforme a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa. O custo de produção de suínos caiu 2,16%, influenciada por gastos menores em nutrição animal. Com isso, o cálculo do custo por quilo vivo de suíno produzido em sistema de ciclo completo em Santa Catarina passou de R$ 3,81 em março para R$ 3,73 em abril. Já a retração de 2,41% nos custos do frango foi pela queda nos gastos com nutrição e pela diminuição do valor dos pintos de um dia. Com isso, custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná passou de R$ 2,80 em março para R$ 2,73 em abril.

E as inscrições para o Prêmio Quem é Quem 2019 se encerram nesta sexta-feira, 24 de maio. Os vencedores das onze categorias somente serão conhecidos na abertura oficial da AveSui EuroTier South America, no dia 23 de julho, quando uma grande festa irá celebrar esse momento único de confraternização de toda a cadeia produtiva de aves e suínos.

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado