AveSui 2020
24-Jan-2020 09:19 - Atualizado em 24/01/2020 10:13
Disponible en español
TV Gessulli

DESTAQUES: Insumos em alta, suíno em queda e Influenza Aviária pelo mundo

Um resumo das principais notícias da semana nos portais Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

 

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) apontou nesta semana que tanto o milho quanto a soja estão em alta no mercado interno. Os negócios envolvendo a soja em grão voltaram a se aquecer no mercado brasileiro, devido à firme demanda doméstica. A maior liquidez, os baixos estoques atuais, o atraso na colheita de verão e o clima mais seco em parte das regiões Sul e Nordeste explicam o movimento de alta dos preços.  Indicador ESALQ/BM&FBovespa do milho está próximo do patamar recorde nominal da série do Cepea, de R$ 53,91/sc, verificado no início de junho de 2016. Na sexta-feira, 17, o Indicador fechou a R$ 51,77/sc de 60 kg, com avanço de 6,48% na parcial de janeiro.

E com essa alta o poder de compra dos suinocultores do interior do estado de São Paulo diminuiu. Segundo colaboradores do Cepea, esse cenário está atrelado ao aumento dos preços desses insumos e à desvalorização do suíno vivo. Já no interior de Santa Catarina, o poder de compra do suinocultor diminuiu apenas frente ao milho, mas aumentou frente ao farelo de soja. O preço do suíno iniciou janeiro em patamar elevado, mas a combinação do período de férias escolares com o aumento dos gastos da população reduziu a liquidez e pressionou as cotações.

As retrações mais significativas ocorreram em São Paulo e no Paraná. No primeiro, o quilo do animal vivo passou de R$ 6,13 para R$ 5,33. Foi uma queda de 16,6%. Já no segundo, onde até a semana passada o quilo do animal era comercializado a R$ 6,10, o valor chegou a R$ 5,49, em queda de 10%. Apenas Santa Catarina está conseguindo manter o mesmo patamar de preço. Veja todos os valores da Bolsa de Suínos nos nossos portais.

E, de acordo com os relatórios de notificação divulgados pela Organização Mundial para Saúde Animal (OIE), novos surtos de Influenza Aviária de Alta Patogenicidade foram reportados na Ucrânia, na República Checa e na África do Sul. No caso da República Checa e na África do Sul, o vírus identificado foi o H5N8, o vírus identificado foi o H5N8, mesmo sorotipo reportado Romênia, Polônia, Eslováquia e Hungria. Já na Ucrânia o sorotipo identificado pelo relatório é o H5. Em todos os casos ainda não se sabe a origem dos surtos. Na República Checa foram eliminadas 15 aves, após a contaminação m uma granja na província de Vysocina e foi confirmado ontem pelo governo local. Na África do Sul os surtos levaram ao descarte de 7.577 aves. Diante do cenário da Ucrânia, a União Europeia decidiu suspender temporariamente as importações de aves do país.

A Internacional Poultry and Processing Expo (IPPE) acontece entre os dias 28 e 30 de janeiro deste ano, no Georgia World Congress Center, em Atlanta (EUA). Essa será a 72ª edição da feira, que reúne em torno de 1.300 expositores. A Gessulli Agribusiness estará no evento pelo 37º ano e apresentará, no stand C 10 408, as novidades da AveSui 2020 e suas ferramentas de comunicação integrada para a América Latina.

 

 

Quer acompanhar o que acontece na avicultura e na suinocultura?

Siga-nos no Facebook:

https://www,facebook.com/aviculturaindustrial

https://www.facebook.com/suinoculturaindustrial

Acompanhe nosso Linkedin:

https://www.linkedin.com/company/gessulliagribusiness

Precisa de algum serviço ou produto?

Pesquise no Guia Gessulli:

https://www.guiagessulli.com.br/

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado