AveSui EuroTier South America Full
21-Mar-2019 17:25 - Atualizado em 21/03/2019 17:44
TvGessulli

DESTAQUES - Notícias positivas para a avicultura e a suinocultura

Os portais da Avicultura Industrial e da Suinocultura Industrial resumem semanalmente as principais notícias do agronegócio brasileiro

Notícias positivas para a avicultura e a suinocultura. Em fevereiro, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa apontou queda nos custos para os produtores. O custo por quilo vivo de suíno em Santa Catarina caiu de R$ 3,86 para R$ 3,83. Esse foi o menor valor desde março de 2018. A queda do ICPSuíno foi garantida com a redução dos gastos com nutrição (-0,91%).

Já o custo de produção do quilo do frango de corte vivo caiu de R$ 2,82 em janeiro para R$ 2,79 em fevereiro, no Paraná.

Nas exportações, os embarques de carne de frango somaram 170,7 mil toneladas até a terceira semana de janeiro. A média diária ficou em 19 mil toneladas, 22% maior que a média de fevereiro que registrou 14,5 mil toneladas diárias. Em comparação com o mês de março de 2018 o crescimento foi de 13,6%.

O mercado brasileiro de frango registrou uma semana bastante positiva nos negócios, em meio ao bom movimento de exportações no início de março, impulsionados pela excelente demanda chinesa, de acordo com o analista de SAFRAS & Mercado, Fernando Iglesias. No mercado interno os preços também reagiram, tanto para o quilo vivo quanto para os cortes no atacado.

Enquanto isso, as exportações de carne suína in natura somaram 25,2 mil toneladas embarcadas nesta terceira semana do mês. A média diária ficou em 2,8 mil toneladas, 22% maior que a média de fevereiro que registrou 2,3 mil toneladas diárias. Em comparação com o mês de março de 2018 o crescimento foi de 19,8%.

Ainda na suinocultura, o preço do suíno vivo continua em tendência de valorização nos principais mercados brasileiros. Apenas em Santa Catarina e no Mato Grosso o valor do quilo permanece abaixo do patamar de R$ 4. Em São Paulo, o animal vivo é o mais valorizado, com a cotação atingindo R$ 4,53.

Nem todas as notícias foram positivas, nesta semana. Um dos destaques é que o serviço sanitário da China recusou a proposta feita pelo Ministério da Agricultura do Brasil para autorizar mais frigoríficos do país a exportar carnes ao país asiático.

Outro destaque é uma possível compra de carne suína dos Estados Unidos pelo Brasil, como resultado da visita do presidente Jair Bolsonaro ao país. O Mapa afirma que o governo brasileiro ainda está avaliando a parte sanitária do certificado de importação.

Já estão online as últimas edições das revistas Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial. A última edição da Avicultura trata do crescimento do mercado de vacinas em um contexto de grande preocupação com a sanidade nos planteis avícolas. A edição já está disponível no site e em distribuição nos endereços dos assinantes.

A Suinocultura Industrial, por sua vez, traz uma cobertura sobre a Peste Suína Africana, que tem se disseminado por vários países e acendeu o sinal de alerta para os suinocultores de todo o mundo.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado