Vale
25-Set-2017 14:33 - Atualizado em 26/09/2017 09:00
Saúde Animal

Doenças respiratórias mais prejudiciais à suinocultura e como preveni-las

Entre as patologias que acometem os suínos a pneumonia enzoótica e a circovirose são as que mais trazem prejuízos financeiros aos suinocultores

Pesquisas realizadas com suinocultores apontam que a micoplasma (pneumonia enzoótica) ocasiona perdas de até US$ 500 milhões ao ano em granjas de suínos dos Estados Unidos. Já a doença associada ao circovírus suíno (PCV) tornou-se uma das enfermidades mais importantes economicamente, devido à perda de peso progressiva, entre outros impactos clínicos nos animais, e às altas taxas de mortalidade, comprometendo a produção na suinocultura.

Para combater estes males, a prevenção por meio da vacina é o melhor caminho. “A Zoetis trouxe recentemente para o mercado nacional a Fostera PCV MH. Essa é mais uma inovação que contribui para que os rebanhos de suínos possam ser protegidos contra micoplasma e circovirose de forma eficaz, segura e conveniente. Para lançar esse produto, foram realizados vários estudos clínicos e avaliações de campo tanto no Brasil quanto no exterior”, afirma Emili Zanetelli, Gerente Sênior de Marketing de Suínos da Zoetis.

Os resultados das pesquisas clínicas mostraram que a Fostera PCV MH é eficaz na proteção contra a viremia, depleção linfóide e colonização de tecido linfóide causada por PCV2 e na redução das lesões pulmonares causadas pelo Mycoplasma hyopneumoniae.

“Essa é uma vacina inovadora, resultado de intensa pesquisa e metodologia científica sólida. Por ser altamente eficaz e segura, permite a simplificação dos protocolos de vacinação utilizados pelos produtores de suínos e proporciona assim um programa eficaz, seguro e conveniente”, diz Cintia Santos, Gerente de Produtos de Suínos da Zoetis.

A Fostera PCV MH está disponível em frasco de 50 doses e pode ser administrada em suínos saudáveis com três semanas de idade ou mais, seguindo seu protocolo flexível: uma única dose intramuscular (IM) de 2 ml, ou duas doses de 1 ml (IM) com duas semanas de intervalo.

Enquanto outras vacinas de combinação requerem duas doses ou mistura de dois frascos diferentes a campo, a formulação única de Fostera PCV MH permite a conveniência de um protocolo de uma única dose ou a flexibilidade de um protocolo de duas doses. 

“Fostera PCV MH combina altíssima eficácia e segurança com mais facilidade no manejo dos animais, buscando assim atender às grandes necessidades do produtor ao mesmo tempo”, explica Cintia. “É mais uma demonstração de nosso senso de parceria e de nossa busca pelo aumento da produtividade no campo”, finaliza Emili.

Ascom
Deixe seu Recado