Guia Gessulli
09-Set-2019 09:44
Mercado

Elanco anuncia a aquisição da Prevtec Microbia

Empresa busca reafirmar esforços para aumentar seu portfólio de medicamentos alternativos para a suinocultura

Após ter anunciado recentemente a compra da divisão animal da Bayer, o que projetará a companhia como a segunda maior do segmento animal no mundo, a Elanco promove mais uma aquisição. Dessa vez, a companhia comprou a Prevtec Microbia Inc., empresa de biotecnologia especializada no desenvolvimento de vacinas alternativas aos antibióticos que ajudam a prevenir doenças bacterianas em animais de produção.

 A Elanco assume o controle da empresa, incluindo seus ativos de inventário, após um acordo de 78,5 milhões de dólares canadenses (aproximadamente R$ 230 milhões). O contrato também prevê um desembolso futuro de até 21,5 milhões de dólares canadenses (R$ 63 milhões) caso algumas metas de vendas forem atingidas até 2021.

A Prevtec é a fabricante da linha de vacinas Coliprotec®, utilizada para proteger suínos contra a diarreia pós-desmame, mal frequentemente associado à Escherichia coli, popularmente conhecida como E.coli, uma bactéria altamente prevalente e causadora de doenças entre suínos não tratados preventivamente através do uso de antibióticos.

A doença afeta até 50% de todos os leitões desmamados, causando diarreia, baixo apetite, perda de peso e, eventualmente, até a morte. Além de causar forte e visível impacto no bem-estar animal, é uma das principais causas de perdas econômicas na suinocultura. Na Europa, as mortes resultantes da diarreia pós-desmame tem um custo anual estimado de 15 mil euros para um rebanho de 500 matrizes.

“A parceria com a Prevtec foi bem-sucedida e resultou na entrega de uma importante solução não-antibiótica para produtores de suínos”, afirma Ramiro Cabral, vice-presidente executivo da Elanco Internacional. "Esta aquisição é mais um exemplo do foco da Elanco com a inovação e reforça o nosso compromisso com o desenvolvimento de alternativas aos antibióticos, seja com apoio interno ou externo.”

A Elanco já era a distribuidora exclusiva da Coliprotec® no Canadá e na Europa. Atualmente, as vacinas animais são de extrema relevância na Europa, visto a recente orientação da União Europeia de eliminar gradualmente o uso dos antibióticos “colistina” e “óxido de zinco”, que estão entre os mais utilizados por produtores para proteger seus animais contra a E.coli. A transação também traz os programas de pesquisa e desenvolvimento da Prevtec para os projetos da Elanco.

Ao adquirir a Prevtec e incorporar a linha Coliprotec® ao seu portfólio de suínos, a Elanco busca expandir o registro deste produto para outras áreas geográficas de grande relevância no mercado. Para a Elanco, oferecer uma gama completa de soluções alternativas é particularmente importante, já que estas alternativas não costumam ter o mesmo amplo espectro de atividade que os antibióticos fornecem. Com mais de 1 bilhão de suínos comercializados globalmente a cada ano, a carne suína é a proteína mais consumida no mundo.

No ano passado, a Elanco tomou uma série de medidas estratégicas para desenvolver seu portfólio no segmento de suínos. Isso inclui o lançamento da vacina Prevacent™ PRRS, além de um acordo recente anunciado com a AgBiome para fornecer soluções probióticas inovadoras para os grandes problemas da saúde intestinal animal que impactam consideravelmente o trabalho do produtor.

Essas ações reforçam o compromisso da Elanco no sentido de reduzir o uso antibióticos na produção de animais e representam um conjunto completo de alternativas cada vez mais sustentáveis. Essas alternativas vão de vacinas a produtos de saúde nutricional, como enzimas e probióticos, que visam fornecer soluções para os desafios mais difíceis dos produtores.

A Elanco afirma que está comprometida em trazer maior clareza e colaboração às questões relacionadas à administração de antibióticos. Para isso, a empresa lançou um Plano de Administração de Antibióticos agressivo e multifacetado em 2015 que prevê o incentivo do uso responsável de antibióticos, a redução do uso de antibióticos de classe compartilhada e a substituição de antibióticos por alternativas que ajudarão os produtores de gado a tratar e prevenir doenças animais.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado