Guia Gessulli
Peste Suína Africana AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Suíno Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Nutrição

Elevados preços dos insumos impactam a produção de aves, suínos e laticínios na Bolivia

Produtores de leite de Santa Cruz e Beni afirmam que a alta nos preços do farelo de soja, milho e sorgo solventes encareceu a nutrição animal, o que no setor representa
 

Redação
31-Mar-2021 11:48

O alto valor do solvente farelo de soja, milho e sorgo, subprodutos desses grãos transversais na nutrição animal, aumenta os custos operacionais e impactam a produção de frango, porco e leite em Santa Cruz, Beni e Cochabamba.

Segundo o presidente da Federação Departamental dos Produtores de Leite (Fedeple), Klaus Frerking, a situação atual do setor é bastante preocupante .

Argumenta que à crise sanitária e de mercado devido ao grande fluxo de contrabando de laticínios dos países vizinhos, se soma a alta dos preços do farelo de soja, milho e sorgo solventes.

Ele observou que a nutrição na produção de leite é responsável por 60% dos custos operacionaise que devido ao aumento no custo das matérias-primas esse item disparou entre 5 e 7%. Em relação aos valores, ele mencionou que muitos produtores recorrem ao mercado negro pagando mais de Bs 2.800 por tonelada de farelo de soja solvente para cobrir a diferença entre a cota fixada nas indústrias e o consumo do gado. Nas indústrias, para o mesmo volume do referido alimento, são pagos Bs 2.248. O quintal do milho, em média, passou de Bs 50 e 55 para 70 e 80: do sorgo, de Bs 37 para 45 e 47.

De Trinidad, o presidente da Associação dos Produtores de Leite do Cercado e Marbán, Raúl Eggers , afirmou que o setor enfrenta dias difíceis devido ao alagamento das fazendas de gado e nas últimas semanas a baixíssima disponibilidade de grãospara a segurança alimentar do gado. “Tem muito pouco grão e se for obtido fica caro”, observou, citando, por exemplo, que um quintal de milho custa Bs 100.

Ele expressou que o desequilíbrio na oferta de grãos transcende a nutrição animal e impacta na produção de leite que, em média, caiu de 7.000 para 5.000 litros nas últimas semanas.

Consequências nas fazendas de suínos

O 'efeito dominó' do aumento dos preços dos grãos também está afetando o setor da suinocultura. Segundo o presidente da Associação Departamental dos Porcicultores de Santa Cruz (Adepor), Nelson Daher, 80% dos custos de produção do setor são alimentos. Ele revelou que Bs 10 são investidos para produzir um quilo de carne de porco e que atualmente são pagos Bs 10,50 por quiloem fazendas de suínos.

“Estamos trabalhando quase com prejuízo. Farelo de soja, milho e sorgo registram preços elevados e, além disso, nesta época do ano, a demanda e o consumo de carne suína estão diminuindo ” , disse Daher.

No caso de Cochabamba, o gerente geral da Câmara Agropecuária daquele departamento, Rolando Morales, indicou que os micro e pequenos produtores de aves e laticínios são os mais afetados pela alta dos preços e pela escassez de insumos. “ Eles devem arcar com a variação do custo da iliquidez no bolso do consumidor”, disse.

Em estabelecimentos avícolas

De acordo com o presidente da Associação dos Avicultores de Frango para Churrasco (Avipar), Winston Ortiz, a alta no preço do solvente e do farelo de soja integral e do milho desestimulou muitos produtores, principalmente os pequenos e médios produtores, a embarcar aves no Brasil. galpões. “Nesse momento, a produção registra queda ”, comentou, sem detalhar números.

A queda na oferta se reflete no aumento do valor da proteína animal nos mercados. Assim, no antigo mercado do Abasto o preço subia em média Bs 3 por quilo. E a oferta de frango das fazendas Mairana aumentou de Bs 12 para 15 ; enquanto para a marca Sofia, de Bs 12,50 a 15.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade