Vale
03-Fev-2017 09:24
Comentário

Especial: "Dimensionando um Galpão Completo" - Regras para dimensionamento da área útil de uma baia para suínos de terminação

Como prometemos, o especial de dimensionamento de um galpão completo recebe agora mais um tópico destinado à definição da área útil de uma baia. Esperamos ao final dessa série elaborar um conjunto de regras simples que auxiliarão o suinocultor no correto dimensionamento das áreas de criação de suínos e na obtenção dos melhores resultados financeiros, ao mesmo tempo assegurando bem-estar animal.

Conforme o exemplo anterior (leia aqui), consideraremos uma baia para 40 suínos com abate previsto para 120 Kg, com um cocho desenvolvido para alimentação líquida e simultânea de todos os animais.

Os fatores a considerar no dimensionamento dessa área útil são muitos, mas as observações da Alfa e os cálculos aqui apresentados visam priorizar:

  • Oportunidade de rotação completa e movimentação livre dos suínos.
  • Layout que permita que os animais estabeleçam “área suja” e “área de descanso”.
  • Acesso rápido e sem competição ao cocho de alimentação.
  • Oportunidade de retirada de animais com o menor estresse possível.
  • Boa visibilidade humana a todos os animais.

A literatura tem algumas dimensões tabeladas, para os animais de terminação, sugerindo algo entre 0,75 e 1,1 m2/suíno, mas essa área sozinha pode incorrer em erros geométricos que limitam a sociabilidade ou acessibilidade dos suínos, requerendo complementos que esse artigo tem a função de apresentar.

Assumindo que um suíno em ponto de abate tenha largura de 1,2m de cabeça até início da cauda e 0,37m de ombro a ombro, assume-se um “círculo que inscreva essa área retangular”. Esse círculo, denominado “área social” terá um diâmetro de 1,26m conforme imagem a seguir:

,
Alfa

A área correspondente ao diâmetro de 1,26m pode ser calculada pela equação:

Area = (π x d2)/4 = (π x 1,262)/4 = 1,24 m2

Em seguida estabelecemos um “lado mínimo” por suíno para evitar baias com formas estranhas, extraindo a raiz quadrada da área encontrada:

1,24 ^ (0,5) = 1,11m

,
Alfa

Essa “área social” incorpora área de alimentação, portanto a área do cocho, que poderá ser desconsiderada a partir daqui. Analisando o desenvolvimento do cocho descobrimos que uma largura mínima estabelecida é de 9,52m, então a dividimos por 1,11 e encontramos oito (08) suínos em linha.

Agora dividimos os 40 suínos por oito teremos cinco suínos no outro sentido, multiplicando esse valor por 1,11 a nova medida é estabelecida em 5,55m.

Então no sentido de longitude do cocho temos 9,52mt e no sentido perpendicular temos  5,55m, o que resulta, para 40 animais, em 9,52 x 5,55 = 52,8m2 ou 1,32m2/suíno + área de alimentação. Para o suíno em si serão 1,26m2.

,
Alfa3

Em termos de “área por suíno” percebemos que não é um valor tão diferente dos recomendados pela literatura em geral. O que essa abordagem diferencia é a certeza de que as “áreas sociais” foram garantidas, tanto a de dejetos quanto a de descanso, além da boa circulação na baia e acesso rápido à alimentação.

Afinal, sabe-se que alimentação líquida compensa entre 70% e 85% da necessidade de água dos animais, diante disso, para uma baia de 40 suínos uma a duas “chupetas” são o suficiente para todos eles. Já em relação à localização, pode ser interessante acomoda-las na extremidade oposta ao “canto” do cocho, mais próxima do lado oposto ao “fosso de dejetos” que coletará os resíduos quando as baias são higienizadas. Essa mesma lateral é a recomendada para receber a “porta” por onde se manuseia os suínos.

,
Alfa

Outra vantagem dessa escolha é que os suínos elegerão, sozinhos, toda a área de alimentação como a “área limpa” e serão mais propícios a defecar próximos da área de fosso, já previamente concebida com essa finalidade.

Acompanhem o tópico sobre “dimensões mínimas do fosso de coleta para uma baia”.

E, muito importante! Se surgirem dúvidas sobre alimentação líquida para suínos, por favor, nos contatem pelo site www.alfasuinos.com , teremos grande prazer em auxiliá-lo em todos os aspectos para o alcance do melhor desempenho do seu plantel com essa técnica que já é dominante entre os suinocultores da Europa.

 

 

Suinocultura Industrial

Leandro Pereira

Leandro Pereira é Engenheiro Mecatrônico com 11 anos de experiência no controle de processos ligados aos animais de corte com destaque para a alimentação líquida para suínos é consultor da ALFA - Alimentação Líquida para Suínos

Deixe seu Recado